Obras exegéticas

Descrição

Este manuscrito das obras de Honório Augustodunense (também chamado Honório de Autun) é um dos raros exemplos de um comentário ilustrado ao Cântico dos Cânticos, do Antigo Testamento, preservado principalmente em manuscritos da Áustria e do Sudeste da Alemanha. O manuscrito, escrito em um monastério de Benediktbeuern, na Baviera, por volta de 1170, possui uma folha de rosto e três miniaturas nos livros dois a quatro, isto é, um ciclo completo de iluminuras. Honório segue a interpretação alegórica do casamento de Cristo com a Igreja, representada na imagem da folha de rosto. Entre os livros dois a quatro, o casamento alegórico é representado em quatro épocas: ante legem (antes da lei), representada pela filha do Faraó; sub lege (sob a lei), representada pela filha da Babilônia; sub gratia (sob a graça), representada pela Sunamita (ou seja, a mulher de Suném não nomeada a quem Salomão professa seu amor no Cântico dos Cânticos); e sub antichristo (sob o Anticristo), representada pela Mandrágora. De acordo com o texto de Honório, a noiva aparece em duas formas: como Ecclesia (a Igreja), na Nova Jerusalém, e como personificação da permanência da Igreja neste mundo, o que abrange toda a humanidade. Honório foi um teólogo e filósofo ativo no sul da Alemanha no primeiro terço do século XII.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

Opera exegetica

Tipo de Item

Descrição Física

131 folhas: pergaminho, iluminuras; 29 x 19,5 centímetros

Observações

  • Código BSB: Clm 4550
  • Essa descrição da obra foi escrita por Béatrice Hernad da Biblioteca Estatal da Baviera.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 17 de outubro de 2017