Albéniz. Variações para S.M.R.

Descrição

Albéniz. Variaciones para S.A.R. (Albéniz. Variações para S.M.R.) é um álbum musical de Pedro Albéniz (1795 a 1855), composto entre 1820 e 1850 para Suas Majestades Reais, isto é, os monarcas espanhóis Fernando VII e sua filha mais velha, a futura Isabel II. Albéniz foi professor de piano de Isabel antes que ela atingisse a maioridade, assim como de sua irmã mais nova, a Infanta Maria Luisa Fernanda, mais tarde Duquesa de Monpensier. O volume está encadernado em couro vermelho real, estampado em dourado, com uma coroa na capa. Ele contém 24 partituras escritas à mão, incluindo 20 peças de Albéniz, a maior parte delas arranjos para piano a duas ou quatro mãos. Além disso, também há no álbum várias transcrições feitas por Albéniz de obras de outros grandes compositores do século XIX, da Espanha e de outras partes da Europa, particularmente ópera. Elas incluem seis peças adaptadas de Norma, de Vincenzo Bellini, e outras de I Montecchi e I Capuleti, Il pirata e La Sonnambula, também de Bellini; duas de Lucia di Lammermoor, de Gaetano Donizetti; e uma de Nabucco, de Giuseppi Verdi. Também está incluída uma ária de Bellini, transcrita por Francisco Frontera de Valldemosa. Outros compositores e arranjadores representados no volume são Gioacchino Rossini, Henri Rosellen, Carl Czerny e Gaetano Corticelli. Albéniz compôs algumas das obras reunidas aqui para ocasiões reais especiais, como o aniversário da Rainha Maria Christina, viúva de Fernando VII e regente em nome de Isabel II. O álbum do manuscrito é parte da Biblioteca Musical da Casa de Orleãs, dos duques de Montpensier, e foi adquirido pelo Cabildo de Gran Canaria, nas Ilhas Canárias, Espanha, em 1973. O álbum está nas coleções da Biblioteca da Ilha de Grã Canária.

Última Atualização: 13 de junho de 2016