Astrolábio náutico

Descrição

Acredita-se que este astrolábio náutico esteja entre os mais antigos ainda existentes, estando datado entre 1500 e 1520. A maioria dos astrolábios náuticos possuía um medidor esculpido (elemento circular com gradações), diferentemente do instrumento sólido e compacto exibido aqui, que é semelhante aos astrolábios de Diogo Ribeiro (falecido em 1533), um cartógrafo e inventor português que passou a maior parte de sua vida na Espanha. O propósito dos astrolábios náuticos era medir a altura do sol ou de uma estrela acima do horizonte. Os navegadores podiam assim determinar a latitude do navio, por meio da distância em relação ao equador celeste do sol, da estrela polar ou de outra estrela. O instrumento é feito de bronze grosso e pesado. Quando pendurado em um tripé ou em um pêndulo preso ao seu eixo, o peso do equipamento o mantinha na posição vertical, apesar do movimento do navio em mares agitados ou durante um temporal. As marcações com gradação ajudavam a mantê-lo firme, e a guia móvel na parte da frente era apontada ao corpo celeste cuja altura se desejava medir, com a marca de zero graus coincidindo com o horizonte. O astrolábio pertence às coleções do Museu Casa de Cristóvão Colombo, na Grã Canária.

Última Atualização: 13 de junho de 2016