Obras completas de Riyazi

Descrição

Kitāb-i baḥr al-favāʼid (livro de Riyazi, conhecido como Obras Completas de Riyazi) é uma obra literária e histórica escrita numa mistura de estilos em prosa e verso, e publicada numa versão litográfica em Mashhad, no Irã, em 1906. Ela narra eventos sociais, culturais e políticos que ocorreram na segunda metade do século XIX no Afeganistão e na Pérsia, especialmente durante os reinados do governador afegão ʻAbd al-Rahman Khan (de 1880 a 1901) e Mozaffar al-Din Shah Qajar (de 1896 a 1907), seu colega persa. O autor, Muhammad Yusuf Riyazi Haravi, era de uma família de burocratas; seu pai havia servido diferentes autoridades afegãs locais em Herat. Historiadores têm com frequência utilizado fontes coloniais em seus estudos sobre o Irã e o Afeganistão do final do século XIX; este livro é uma fonte histórica local para o estudo das relações entre esses dois países e sua formação. Muhammad Yusuf recebeu apoio de Mozaffar al-Din Shah Qajar, que é elogiado como um governador justo e versado. O autor também fornece ricas descrições de seu próprio contexto familiar, educação infantil, viagens e sua mudança para Qajar Iran e a apreensão tanto da sua propriedade quanto a propriedade da sua família em Herat. O livro inclui um prefácio, índice, 12 capítulos e uma seção extra. O prefácio contém um verso de 48 linhas e uma seção em prosa louvando a Deus, Maomé, a família de ‘Ali, as dinastias Qajar e a própria família do autor. O capítulo 1 descreve o histórico da família do autor. O capítulo 2 contém várias hikayat (histórias) descrevendo cidades, regiões políticas e indivíduos; esse capítulo também inclui uma seção sobre o Afeganistão. O capítulo 3, o mais longo, registra acontecimentos do final do século XIX no Afeganistão e em outros lugares, como a assinatura de um tratado de amizade entre a China e o Japão, a morte de um primeiro-ministro no Império Otomano e as guerras grego-otomanas. O capítulo 4, chamado “Livro do conhecimento”, discute “12 tipos de conhecimento”. O capítulo 5, intitulado “Perguntas e respostas”, descreve dez encontros com diferentes indivíduos em que são discutidos vários temas, como por exemplo a conversa com um viajante alemão sobre as leis religiosas nos países islâmicos, e com um oficial inglês sobre por que os muçulmanos não enviam seus filhos para estudar na Europa. O capítulo 6 contém ghazal (poemas líricos) espirituais. O capítulo 7, “A fonte do choro”, também apresenta poemas espirituais. O capítulo 8 contém poemas em quinteto, aqui chamados de takhmisat. O capítulo 9 possui apenas uma página e parece estar incompleto; nele há alguns poemas em quinteto e quadra. O capítulo 10, “Livro dos remorsos”, discute 12 tópicos diferentes, por exemplo, o caráter finito do mundo e a natureza da adoração. O capítulo 11, “Situações de cidades e países”, é um breve relato etnográfico de Pequim, Cabul, Mashhad e outros lugares. O capítulo 12 apresenta uma conclusão, e também descreve a recém-acabada Guerra Russo-Japonesa (1904-1905). O livro termina com uma seção, Mulh’qat (Relevâncias), que abrange um conjunto aparentemente aleatório de temas, incluindo uma campanha de caça em 1904 de Amir Habibullah Khan, atividades nacionalistas na Grécia e os salários dos poetas em Herat. É evidente que esta obra foi escrita em momentos diferentes e publicada pelo autor como uma coleção única. Cada capítulo forma uma unidade, e não há conexões diretas entre elas. O livro contém imagens litográficas, incluindo imagens dos governadores do Qajar e do Afeganistão, e do autor.

Última Atualização: 17 de outubro de 2016