Os pais do Monastério de Solovetsky e seus sofrimentos

Descrição

Este manuscrito foi criado por volta de 1800 por um grupo frequentemente perseguido de cristãos russos, os Velhos Crentes. Em razão de vários livros do grupo serem frequentemente confiscados e de seus membros não possuírem permissão para utilizar prensas de impressão, eles continuaram a escrever livros importantes, como este, à mão. Este texto oferece uma crônica e ilustra a história do grupo de monges do Monastério de Solovetsky, que se opuseram às controversas reformas introduzidas por Nikon (Patriarca de Moscou, 1652 a 1658) e aguentaram um cerco de oito anos (1668 a 1676) até finalmente serem traídos. A maioria dos monges foi assassinada, embora alguns tenham escapado, e muitos foram para a região do Vyg, onde o autor deste livro, Simeon Denisov (1682 a 1741), visto em uma miniatura de página inteira no verso do fólio 1, tornou-se o líder da comunidade dos Velhos Crentes. Dentre as cenas retratadas, estão a da decapitação e tortura dos monges e dos ataques contra o monastério sitiado.

Última Atualização: 24 de maio de 2017