Menológio “Imperial”

Descrição

Este manuscrito, criado no Império Bizantino no segundo quarto do século XI, contém as biografias de santos celebrados pela igreja no mês de janeiro. Ele fazia parte, originalmente, de um conjunto contendo volumes para cada mês do ano. Resta em Moscou um volume correspondente, com textos para o mês de março (Museu Histórico do Estado, MS gr. 183). Cada capítulo de ambos os manuscritos começa com uma miniatura que representa a morte do respectivo santo ou santa, ou, menos frequentemente, outro evento significativo de sua vida. Os textos também são finalizados com uma oração de sete linhas pelo bem-estar de um imperador, cujo nome é grafado pelas letras iniciais de cada um dos versos, como, por exemplo, “MIGUEL P”. Neste caso, provavelmente, a referência é a “Miguel, o Patriarca”, referindo-se a Miguel I Cerulário, patriarca de Constantinopla entre 1043 e 1059. Originalmente, o livro era lido na presença do imperador, provavelmente em uma das várias capelas do grande palácio imperial de Constantinopla, capital do Império Bizantino ou Romano do Oriente. Há 24 miniaturas de meia página no manuscrito. Uma única folha do volume de Walters é agora mantida em Berlim (Staatsbibliothek zu Berlin, Ms. graec. fol. 31). No século XVI, vários fólios estavam faltando e folhas de papel copiadas do Menológio Metafrastiano foram adicionadas.

Última Atualização: 12 de abril de 2016