A vida de Cornelius Van Dyck

Descrição

Hayat Kurnilius Fan Dayk (A vida de Cornelius Van Dyck) comemora a vida e as realizações do missionário, cientista, médico e educador americano Cornelius Van Dyck (de 1818 a 1895). Nascido em Kinderhook, Nova York, Van Dyck formou-se em Jefferson Medical College, em 1839, partindo para o Oriente Médio no ano seguinte. Sua primeira tarefa foi o estudo intensivo da língua árabe, idioma de ensino nas escolas protestantes. Também concluiu o estudo para a ordenação e deu início à tradução da Bíblia, que seria publicada cerca de 20 anos depois. Seu domínio da língua árabe era fabuloso e seus trabalhos escritos exerceram grande influência sobre o desenvolvimento de um estilo de prosa frugal e preciso, diferente da poesia florida antecedente. A carreira de Van Dyck esteve ligada aos avanços na Universidade Protestante Síria, mais tarde Universidade Americana de Beirute, incluindo a gráfica, o museu e o observatório do colégio, dos quais ajudou a financiar a partir de sua própria atividade médica. Em 1882, renunciou à faculdade como protesto à “publicação de Darwin”, que surgiu quando o professor Edwin Lewis, em seu discurso de paraninfo, defendeu o que foi interpretado como referências favoráveis ​​às teorias de Charles Darwin. Este livro oferece uma visão geral da carreira de Van Dyck, acompanhada por ensaios comemorativos e poemas de amigos, alunos e colegas, muitos dos quais lidos no jubileu de ouro de Van Dyck no Levante, em 1890. A lista de apresentadores inclui alguns dos nomes mais proeminentes da cultura árabe do século XIX. As ilustrações apresentam um retrato fotográfico como frontispício, um busto no jardim do Hospital Ortodoxo São Jorge, onde Van Dyck foi médico-chefe, e uma fotografia de sua lápide. Há uma bibliografia comentada de dez páginas sobre suas obras.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Editora Al-‘Uthmaniyah, Ba’bda, Líbano

Idioma

Título no Idioma Original

حياة كرنيليوس فان ديك

Tipo de Item

Descrição Física

178 páginas; 21 centímetros

Referências

  1. Stephen B.L., Penrose, Jr., That They May Have Life: The Story of the American University of Beirut, 1866−1941 (New York: American University of Beirut, 1941).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 18 de setembro de 2014