Poemas de benefício abundante com cronogramas de Sardār Ghulām Muḥammad Khān, conhecido como Ṭarzī Ṣāḥib Afghān, juntamente com seus cronogramas

Descrição

Esta obra é uma coleção de poemas em forma qaṣīda (ode) de Ghulām Muḥammad Khān (de 1830 a 1900), um notável intelectual pachto afegão do século XIX. Conhecido por seu pseudônimo Ṭarzī (o estilista), era membro da importante tribo Bārakzay de Kandahār. Em 1882, Ghulām Muḥammad Khān caiu no desgosto do governante afegão emir ʿAbd-al-Raḥmān (no poder de 1880 a 1901) e foi, junto com sua família, expulso do Afeganistão. Ele passou três anos em Karachi, antes de imigrar para Damasco, que na época fazia parte do Império Otomano. Ghulām Muḥammad Khān morreu e está enterrado em Damasco. (Emir Ḥabībullāh, filho de ʿAbd al-Raḥmān e no poder de 1901 a 1918, reverteu a política de seu pai e concedeu anistia aos exilados no reinado deste, permitindo à família de Ghulām Muḥammad Khān retornar ao Afeganistão.) Na poesia persa, a qaṣīda indica um poema formado por um verso inicial com dois hemistíquios rimados, seguidos por uma coleção de hemistíquios emparelhados, onde a rima ocorre apenas no segundo membro. A forma qaṣīda começou como um veículo para panegíricos, mas logo foi adotada para fins didáticos, filosóficos, religiosos e até mesmo satíricos. Muitas qaṣīdas de Ghulām Muḥammad Khān são poemas em louvor ao profeta Maomé e a outras figuras religiosas importantes, como os quatro Califas bem guiados e Ḥusayn ibn ʿAlī (falecido em 680), neto do profeta. Outras figuras são assuntos dos poemas na coleção, como Maulānā Jalāl al-Dīn Balkhī (Rumī, de 1207 a 73), e ʿAbd al-Qādir al-Jīlānī (de 1077 a 1166), cujo túmulo em Bagdá foi visitado por Ghulām Muḥammad Khān durante sua ida à Síria. Ghulām Muḥammad Khān também compôs panegíricos para estadistas da sua época, incluindo o governante afegão Dōst Muḥammad Khān (de 1793 a 1863), o governante persa Nāṣir al-Dīn Shāh (de 1831 a 1896), o sultão otomano Abdülaziz (de 1830 a 1876), a quem Ghulām chama de “mártir”, e o sultão otomano Abdülhamid II (de 1842 a 1918). A seção final da obra contém cronogramas que representam a data de nascimento de seus familiares e de quando alguns dos notáveis ​​homens de sua época morreram. A obra foi publicada por Sardār Muḥammad Anwar Khān em 18 de abril de 1892, na editora de Fayḍ Muḥammadī em Karachi. O calígrafo registrado é Muḥammad Zamān.

Última Atualização: 30 de setembro de 2016