Possessões portuguesas na Índia

Descrição

Em preparação para a esperada conferência de paz após a Primeira Guerra Mundial, na primavera de 1917, o Ministério das Relações Exteriores britânico criou um departamento especial responsável pelo planejamento de informações de base que seriam usadas pelos delegados britânicos durante a conferência. Possessões portuguesas na Índia é o Número 79 em uma série de mais de 160 estudos produzidos por este departamento, a maioria dos quais foi publicada após a conclusão da Conferência de Paz de Paris, em 1919. O tema do livro é o enclave de Goa controlado pelos portugueses e dois territórios menores, Damão e Diu, todos localizados na costa ocidental da Índia e naquele período “incorporados ao Governo de Bombaim da Índia Britânica”. O livro trata de geografia política e física, história política, condições sociais e políticas, e condições econômicas. Goa foi conquistada em 1510 pelo soldado português Afonso de Albuquerque (de 1453 a 1515). Mais tarde, no século XVI, os portugueses tomaram Damão e Diu. Eles ampliaram seu território no final do século XVIII, passando a ser o que ficou conhecido como as Velhas e Novas Conquistas. Inicialmente usados como base naval para a guerra contra os príncipes muçulmanos na Índia e na região do Mar da Arábia, Goa e os dois territórios menores permaneceram sob o domínio português por 450 anos. O estudo cita fontes oficiais que estipulam a população da Índia Portuguesa em 548.472 em 1910, e aponta que cerca de metade das pessoas eram católicas romanas, “resultado não devido às recentes missões cristãs, mas à evangelização realizada no século XVI”. O restante da população era maioria hindu. Em 19 de dezembro de 1961 Goa, Damão e Diu foram forçadamente incorporadas à Índia.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

H.M. Stationery Office, Londres

Idioma

Título no Idioma Original

Portuguese Possessions in India

Tipo de Item

Descrição Física

56 páginas; 22 centímetros

Observações

  • Da série: Manuais da Paz

Coleção

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 11 de setembro de 2017