Marrocos Francês

Descrição

Em preparação para a esperada conferência de paz após a Primeira Guerra Mundial, na primavera de 1917, o Ministério das Relações Exteriores britânico criou um departamento especial responsável pelo planejamento de informações de base que seriam usadas pelos delegados britânicos durante a conferência. Marrocos Francês é o Número 101 em uma série de mais de 160 estudos produzidos por este departamento, a maioria dos quais foi publicada após a conclusão da Conferência de Paz de Paris, em 1919. Este estudo pode ser lido juntamente com o Número 122 na série Marrocos Espanhol. O livro trata de geografia política e física, história política, condições sociais e políticas, e condições econômicas. Esta seção histórica apresenta uma breve descrição da história marroquina desde a conquista árabe, no século VII, passando pelas dinastias berberes do século XI ao XVI, pelas dinastias Sherifianas do século XVI ao XIX e encerrando na era moderna, que se inicia em 1830, com a invasão francesa da Argélia e vai até 1912, quando os protetorados franceses e espanhóis foram estabelecidos no Marrocos. A “Questão Marroquina”, que envolvia a rivalidade entre as potências europeias por influência em um território estrategicamente importante, foi abordada em detalhes. O estudo estima que a população total do Marrocos estivesse entre 4 a 6 milhões de pessoas, das quais de 3,5 a 5 milhões viviam no Marrocos Francês; 1 milhão no Protetorado Espanhol e 1 milhão restante em partes do Marrocos não ocupados por nenhuma potência europeia. Os principais grupos étnicos estão listados como bérberes, árabes, judeus e diversos outros. O estudo registra: “Os fatores determinantes da história marroquina sempre foram a geografia e a etnografia. As grandes áreas extremamente férteis e o solo facilmente cultivável desde os tempos mais antigos atraíram invasores do leste e ainda outros dos desertos do sul. Seu extenso litoral, ao longo das duas rotas comerciais do Mediterrâneo e do Atlântico, ameaçou a segurança de mercadores europeus e viajantes por muitos anos….” Mais recentemente, “relatos sobre os recursos minerais do Marrocos chamaram a atenção das potências concorrentes e estimularam a rivalidade internacional”.

Última Atualização: 14 de novembro de 2017