Guiana Inglesa

Descrição

Em preparação para a esperada conferência de paz após a Primeira Guerra Mundial, na primavera de 1917, o Ministério das Relações Exteriores britânico criou um departamento especial responsável pelo planejamento de informações de base que seriam usadas pelos delegados britânicos durante a conferência. Guiana Inglesa é o Número 135 em uma série de mais de 160 estudos produzidos por este departamento, a maioria dos quais foi publicada após a conclusão da Conferência de Paz de Paris, em 1919. O livro trata de geografia política e física, história política, condições sociais e políticas, além de condições econômicas. A seção sobre a história política discute a criação, pela Companhia Holandesa das Índias Ocidentais, das colônias de Essequibo, Demerara e Berbice na costa norte da América do Sul e o domínio holandês de 1674 a 1796; o ataque às colônias pelos britânicos em 1796 e o domínio britânico desse ano até 1914 (com exceção de um interregno em 1802-1803); e a história das disputas entre a Grã-Bretanha e a Venezuela sobre a fronteira oeste da colônia e entre a Grã-Bretanha e o Brasil sobre a fronteira sul, ambas as fronteiras resolvidas por arbitragem. A história anterior é tratada no Número 134 nas séries, Introdução às colônias da Guiana. A população da Guiana Britânica era estimada em 313.859 (1917). O estudo discute a mistura étnica e racial na população da colônia, que incluía pessoas de ascendência europeia (colonos britânicos e seus descendentes, famílias de ascendência holandesa e os trabalhadores portugueses e seus descendentes); descendentes de escravos africanos; trabalhadores e seus descendentes da Índia Ocidental, trazidos pelos britânicos; uma pequena colônia chinesa; e os aruaques, caribes e outros povos indígenas. O estudo conclui com bastante otimismo: “Provavelmente não há outro território no mundo onde os habitantes assentados dispões de uma maior variedade de raças divididas entre si pela história, tradição e cor, todos vivendo lado a lado em termos de cooperação amigável, sem nenhuma amargura de conflitos decorrentes de distinções de classe ou casta”. A Guiana Inglesa se tornou o Estado independente da Guiana em 1966.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

H.M. Stationery Office, Londres

Idioma

Título no Idioma Original

British Guiana

Tipo de Item

Descrição Física

102 páginas; tabelas; 22 centímetros

Observações

  • Da série: Manuais da Paz

Coleção

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 14 de novembro de 2017