Sudão Anglo-Egípcio

Descrição

Em preparação para a esperada conferência de paz após a Primeira Guerra Mundial, na primavera de 1917, o Ministério das Relações Exteriores britânico criou um departamento especial responsável pelo planejamento de informações de base que seriam usadas pelos delegados britânicos durante a conferência. Sudão Anglo-Egípcio é o Número 98 em uma série de mais de 160 estudos produzidos por este departamento, a maioria dos quais foi publicada após a conclusão da Conferência de Paz de Paris, em 1919. Abrangendo os territórios da atual República do Sudão e República do Sudão do Sul, o Sudão Anglo-Egípcio foi uma administração conjunta, criada por acordos firmados em 1899 entre Grã-Bretanha e Egito (até então ainda nominalmente parte do Império Otomano), em que ambos os países concordavam em administrar juntos esse vasto território. A criação da administração conjunta foi precedida por um período de turbulência marcado pela rivalidade imperial entre a Grã-Bretanha e França, a fim de exercer influência sobre o Sudão, e pela revolta, iniciada em 1881 e liderada pelo líder religioso carismático conhecido como Mahdi (Muhammad Ahmad bin Abd Allah, de 1844 a 1885), que buscava dar fim ao domínio egípcio e purificar o país de influências turcas, egípcias e europeias. A conquista e nova subjugação do Sudão em 1896 a 1899 foi alcançada por um exército Anglo-Egípcio que invadiu do norte e derrubou o estado estabelecido por Mahdi. O livro inclui seções sobre geografia política e física, história política, condições sociais e políticas, além de condições econômicas. O anexo contém o texto dos dois acordos anglo-egípcios de 1899, o acordo firmado em 1898 entre Grã-Bretanha e França, que delimitava esferas de influência nessa parte da África, e o acordo de 1902 entre Grã-Bretanha e Etiópia, que definia a fronteira da Etiópia com o Sudão. A administração conjunta anglo-egípcia durou até 1956, quando o Sudão adquiriu independência total. O Sudão do Sul, território étnico e religiosamente distinto do restante do país, obteve a independência do Sudão em 2011.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

H.M. Stationery Office, Londres

Idioma

Título no Idioma Original

Anglo-Egyptian Sudan

Tipo de Item

Descrição Física

178 páginas; tabelas; 22 centímetros

Observações

  • Da série: Manuais da Paz

Coleção

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 14 de novembro de 2017