Somalilândia Francesa

Descrição

Em preparação para a esperada conferência de paz após a Primeira Guerra Mundial, na primavera de 1917, o Ministério das Relações Exteriores britânico criou um departamento especial responsável pelo planejamento de informações de base que seriam usadas pelos delegados britânicos durante a conferência. Somalilândia Francesa é o Número 109 em uma série de mais de 160 estudos produzidos por este departamento, a maioria dos quais foi publicada após a conclusão da Conferência de Paz de Paris, em 1919. Somalilândia Britânica e Socrotra é o número 97 na série; Somalilândia Italiana é o número 128. A Somalilândia Francesa (atual Djibuti) está localizada na costa oriental da África, naquela época formando fronteira com a colônia italiana da Eritreia, Abissínia (atual Etiópia), e Somalilândia Britânica (parte da atual Somália). O livro contém seções sobre geografia política e física, história política, condições sociais e políticas, além de condições econômicas. A obra também inclui uma breve discussão sobre a população da colônia, que era composta por dois grupos principais, o Danakil (também conhecido como Afar) e o Issa Somalis. A seção sobre história política resume o processo pelo qual a França passou a controlar o território, iniciando com a rendição do porto de Obok por chefes locais em 1856 e terminando com a conclusão de tratados de proteção com os sultões de Tajura e Gobad e os chefes do grupo Issa Somalis em 1884-1885. O estudo registra que o valor econômico da Somalilândia Francesa provinha quase inteiramente de sua posição como centro de transporte. O local abrigava o terminal da ferrovia que ia do porto de Djibuti à Etiópia e uma “conveniente estação de abastecimento e porto de escala para navios que faziam comércio com o Oriente, em particular com os bens asiáticos franceses e com a África Oriental e Madagascar”. Em 1967, a Somalilândia Francesa foi renomeada como Território de Afars e Issas e alcançou sua independência como República de Djibuti em 1977.

Última Atualização: 11 de setembro de 2017