Libéria

Descrição

Em preparação para a esperada conferência de paz após a Primeira Guerra Mundial, na primavera de 1917, o Ministério das Relações Exteriores britânico criou um departamento especial responsável pelo planejamento de informações de base que seriam usadas pelos delegados britânicos durante a conferência. Libéria é o Número 130 em uma série de mais de 160 estudos produzidos por este departamento, a maioria dos quais foi publicada após a conclusão da Conferência de Paz de Paris, em 1919. A Libéria foi fundada originalmente pela Sociedade Americana de Colonização como terra para os escravos libertos dos Estados Unidos, e alcançou sua independência em 1847. Junto com a Abissínia (Etiópia), era o único estado independente na África naquela época. O livro contém seções sobre geografia política e física, história política, condições sociais e políticas, além de condições econômicas. A seção sobre as condições sociais e políticas registra a importância da influência dos Estados Unidos, incluindo a força das igrejas protestantes e as escolas das igrejas, mas também aborda a complexa relação entre a “minoria américo-liberiana” e a grande massa da população indígena. A seção econômica destaca a riqueza potencial da Libéria, baseada em agricultura, silvicultura, pesca e muitas formas de produção nativa, incluindo produção de cestas e esteiras, fiação, tecelagem, tingimento de algodão, trabalhos com ferro, cerâmica e carpintaria. Entre as culturas comerciais importantes estavam as de café, cacau, óleo e sementes de palma e piaçaba (fibra de palmeira).

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

H.M. Stationery Office, Londres

Idioma

Título no Idioma Original

Liberia

Tipo de Item

Descrição Física

60 páginas; 22 centímetros

Observações

  • Da série: Manuais da Paz

Coleção

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 14 de novembro de 2017