Japão

Descrição

Em preparação para a esperada conferência de paz após a Primeira Guerra Mundial, na primavera de 1917, o Ministério das Relações Exteriores britânico criou um departamento especial responsável pelo planejamento de informações de base que seriam usadas pelos delegados britânicos durante a conferência. Japão é o Número 73 em uma série de mais de 160 estudos produzidos por este departamento, a maioria dos quais foi publicada após a conclusão da Conferência de Paz de Paris, em 1919. Escrito por John Harington Gubbins (1852-1929), um ex-oficial do Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido e secretário da Missão Diplomática Britânica em Tóquio, o livro é um dos poucos volumes da série publicado sob o nome de um autor individual. Trata-se, sobretudo, de uma história política do Japão, com uma breve seção sobre as condições sociais e políticas contemporâneas. O estudo aborda toda a extensão da história do Japão, do século VI, com a introdução do Budismo da China, à eclosão da Primeira Guerra Mundial passando pela declaração de guerra do Japão à Alemanha em 23 de agosto de 1914. Os tópicos abordados incluem o início da história do Japão, o sistema feudal e o estabelecimento do governo Tokugawa, as relações iniciais com as potências europeias e o fechamento do Japão, e a era moderna. Os tópicos discutidos por último incluem a visita do Comodoro Matthew Perry em 1853 e a abertura do Japão ao comércio exterior, a Restauração Meiji de 1868 a 1869, a guerra com a China em 1894 a 1895, a aliança anglo-japonesa de 1902, e a Guerra Russo-Japonesas de 1904 a 1905. A seção sobre as condições sociais e políticas discute as duas principais religiões do Japão, o xintoísmo e o budismo, e enfatiza o papel da primeira como a religião legal e estatal reconhecida e uma importante fonte de poder imperial e legitimidade.

Última Atualização: 12 de dezembro de 2017