Albânia

Descrição

Em preparação para a esperada conferência de paz após a Primeira Guerra Mundial, na primavera de 1917, o Ministério das Relações Exteriores britânico criou um departamento especial responsável pelo planejamento de informações de base que seriam usadas pelos delegados britânicos durante a conferência. Albânia é o Número 17 em uma série de mais de 160 estudos produzidos por este departamento, a maioria dos quais foi publicada após a conclusão da Conferência de Paz de Paris, em 1919. A Albânia foi conquistada pelos otomanos em meados do século XV e não alcançou a plena independência dos turcos até 1912. O livro aborda a geografia política e física, história política, condições sociais e políticas e condições econômicas. Discute-se os dois principais subgrupos da população albanesa, os Ghegs do norte e os Tosks do sul. Também contém uma nota, “Distribuição da raça albanesa em 1912”, que fornece informações sobre os albaneses vivendo fora da própria Albânia, inclusive em outros lugares nos Bálcãs, na Sicília, e em outras partes do sul da Itália. A seção sobre as condições sociais e políticas discute o papel das divisões tribais e religiosas em retardar o desenvolvimento de uma consciência nacional. Acrescentando que a maioria da população albanesa tornou-se muçulmana sob o domínio otomano e que “muito tempo depois de os sérvios e gregos alcançarem a sua independência nacional, os albaneses permaneceram leais súditos do sultão otomano....” O estudo aborda várias opções para uma Albânia pós-guerra, incluindo a separação entre estados vizinhos ou o estabelecimento de uma Albânia independente. Não contém nenhuma menção do Tratado secreto de Londres (assinado em abril de 1915), em que a Grã-Bretanha, França e Rússia prometeram à Itália que em troca de sua entrada na guerra contra o Império Austro-Húngaro, ela ganharia a Albânia como um protetorado. Esse tratado jamais foi implementado, em grande parte por causa da oposição dos Estados Unidos. Em 1920, a Albânia tornou-se um Estado soberano e membro da Liga das Nações.

Última Atualização: 14 de novembro de 2017