Finlândia

Descrição

Em preparação para a esperada conferência de paz após a Primeira Guerra Mundial, na primavera de 1917, o Ministério das Relações Exteriores britânico criou um departamento especial responsável pelo planejamento de informações de base que seriam usadas pelos delegados britânicos durante a conferência. Finlândia é o Número 47 em uma série de mais de 160 estudos produzidos por este departamento, a maioria dos quais foi publicada após a conclusão da Conferência de Paz de Paris, em 1919. O livro aborda a geografia política e física, história política, condições sociais e políticas e condições econômicas. A Finlândia tornou-se uma província da Suécia em 1249 e foi governada pelos suecos até 1809, quando foi conquistada e anexada pela Rússia. Dentro do Império Russo, foi administrada como o Grão-Ducado da Finlândia, com uma Constituição que permitia uma autonomia limitada e maiores liberdades pessoais e políticas do que no restante da Rússia. A seção sobre a história política descreve o desenvolvimento de um nacionalismo finlandês no século XIX e a luta pela independência. A Finlândia declarou sua independência em dezembro de 1917. Em 4 de janeiro de 1918, o governo revolucionário da Rússia, que havia se retirado da guerra e proposto a paz com a Alemanha, reconheceu a independência da Finlândia. Em março de 1918, o exército alemão ocupou as Ilhas Åland e partes da Finlândia. Essa tentativa de transformar o país em um partidário alemão falhou quando a Alemanha foi derrotada na frente ocidental pela Grã-Bretanha, França e Estados Unidos. O apêndice contém vários documentos importantes relacionados com o status político da Finlândia. Eles incluem o discurso do Czar Alexandre II para a abertura da Dieta Finlandesa em 1863; o relatório de 1910 pelo Comitê de Westlake, um grupo de juristas europeus eminentes que analisou o estado das relações entre a Finlândia e a Rússia e condenou a tentativa da Rússia, naquela época, de destruir a autonomia da Finlândia; e o Tratado de Paz de 7 de março de 1918, entre a Finlândia e a Alemanha.

Última Atualização: 14 de novembro de 2017