Evangelho de Kyiv

Descrição

O Evangelho de Kyiv foi criado em 1411 por um monge chamado Makarii, no Monastério de Pustynno-Mykolaivskyi, em Kiev, a pedido do monge Ionah Bolakyrev, conforme registrado em um dos escritos históricos sobre a obra. Essa cópia é um dos poucos manuscritos do século XV de Kiev que especifica seu local de origem. O Evangelho é conhecido como um espécime paleográfico do sistema de escrita semiuncial mais “jovem” da Ucrânia. Dois ornamentos centrais de página de composição simples, os cabeçalhos e as iniciais são feitos com tintas marrom-escura e vermelha. O manuscrito foi restaurado e encadernado no primeiro quarto do século XVI. A encadernação foi restaurada de novo em 1721 e, na borda superior, aparece a data “4 de junho de 1721”. O manuscrito consiste no tetraevangelho (um livro decorado da Igreja Ortodoxa que contém o texto dos Evangelhos para leituras litúrgicas), um menológio (calendário em comemoração dos mortos) e índices das leituras. No século XIX, o manuscrito era conhecido como Evangelho de 1411. Quatro anotações históricas foram encontradas no manuscrito, duas das quais estão em fólios (1 e 324) que estão desaparecidos. Essas anotações, conhecidas apenas a partir das investigações de N. V. Geppener e I. I. Sreznevsky, indicam os nomes do escriba e da pessoa que encomendou o manuscrito original (nota de 20 de junho de 1411, reto do fólio 1) e falam sobre uma contribuição feita por um príncipe desconhecido (nota de 23 de março de 1427, reto do fólio 324). Uma das duas anotações restantes fala sobre outra doação (reto do fólio 323); a outra é a nota de 1721 feita pelo encadernador. O manuscrito está na coleção da Biblioteca Nacional Vernadsky da Ucrânia.

Autor

Data de Criação

Data do Assunto

Título no Idioma Original

Евангелие тетр (Киевское Евангелие)

Tipo de Item

Descrição Física

323 fólios: papel; 345 x 235 milímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 24 de dezembro de 2013