Lorde Lytton e a Guerra do Afeganistão

Descrição

Lorde Lytton e a Guerra do Afeganistão é uma crítica mordaz às políticas relativas ao Afeganistão de Edward Robert Bulwer-Lytton, o vice-rei da Índia creditado por provocar a Segunda Guerra Anglo-Afegã. Poeta, romancista e diplomata, Lytton foi nomeado vice-rei em 1876 pelo primeiro-ministro conservador Benjamin Disraeli. Diz-se que Lytton temia o avanço da influência russa na Ásia Central. Em novembro de 1878, ele iniciou a invasão do Afeganistão por uma força anglo-indiana a partir da Índia Britânica a fim de substituir o emir afegão, Sher Ali, que supostamente nutria sentimentos pró-russos, por um líder mais favorável à Grã-Bretanha. Publicado em 1879 por William Joseph Eastwick, ex-oficial de alta patente da Companhia das Índias Orientais, o livro critica os erros factuais e de julgamento feitos por Lytton na busca por sua política de “avançar” em direção ao Afeganistão. Eastwick acusa Lytton de enganar o Parlamento e a população britânica a respeito da situação no país, exagerando a ameaça representada por Sher Ali, subestimando a duração e a crueldade da resistência que a invasão seria capaz de provocar, ignorando acordos diplomáticos anteriores com a Rússia e destruindo o progresso na Índia, onde Eastwick via o domínio britânico como uma força do bem. Muitas das previsões pessimistas de Eastwick sobre a guerra acabaram acontecendo, já que o conflito se arrastou até o outono de 1880 com um custo humano, financeiro e político cada vez maior.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

R. J. Mitchell and Sons, Londres

Idioma

Título no Idioma Original

Lord Lytton and the Afghan War

Tipo de Item

Descrição Física

90 páginas; 22 centímetros

Referências

  1. David Washbrook, “Lytton, Edward Robert Bulwer-, first earl of Lytton (1831–1891),” Oxford Dictionary of National Biography (Oxford: Oxford University Press, 2004).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 30 de setembro de 2016