A Primeira Guerra Afegã

Descrição

Esse livro é um relato breve escrito para o grande público a respeito da Primeira Guerra Anglo-Afegã e publicado em 1878, ano que marcou o início da Segunda Guerra Anglo-Afegã (1878 a 1880). A Primeira Guerra Anglo-Afegã começou no fim de 1838, quando os britânicos iniciaram a invasão do Afeganistão a partir da Índia com o intuito de destronar o soberano afegão, Amir Dōst Moḥammad Khān, substituindo-o pelo governante anterior, de suposta inclinação pró-britânica, Shāh Shujāʻ. Os britânicos foram bem-sucedidos no início. Eles instauraram Shāh Shujāʻ como governante em Jalalabad e forçaram Dōst Moḥammad a deixar o país. No entanto, em 1841, Dōst Moḥammad voltou ao Afeganistão para liderar uma rebelião contra os invasores e Shāh Shujāʻ. Em janeiro de 1842, no que foi uma das derrotas mais desastrosas da história militar da Grã-Bretanha, uma força anglo-indiana de 4.500 homens e seus milhares de acompanhantes foi aniquilada por membros de tribos afegãs. Depois disso, os britânicos enviaram uma força maior da Índia para realizar uma represália e recuperar os reféns, antes de finalmente se retirarem em outubro de 1842. A última frase desse livro resume a futilidade essencial do conflito: “Então, o exército britânico colocou no trono do Afeganistão a dinastia com a qual gastara tantos milhões em tesouro e tantas vidas.” O livro é de Mowbray Walter Morris (1847 a 1911), editor da Macmillan’s Magazine e autor de obras biográficas e de crítica literária.

Última Atualização: 30 de setembro de 2016