Síria e Palestina

Descrição

Em preparação para a esperada conferência de paz após a Primeira Guerra Mundial, na primavera de 1917, o Ministério das Relações Exteriores britânico criou um departamento especial responsável pela preparação de informações de base que seriam usadas pelos delegados britânicos durante a conferência. Síria e Palestina é o Número 60 em uma série de mais de 160 estudos produzidos por este departamento, a maioria dos quais publicados após a conclusão da Conferência de Paz de Paris, em 1919. Nesta época ainda parte do Império Otomano, a Síria era uma entidade vagamente definida que incluía não apenas a atual Síria, mas também o território “entre a costa oriental do Mediterrâneo e os desertos da Arábia”, com sua fronteira oriental chegando até o que hoje é o Iraque. O capítulo I do livro é uma visão geral da geografia física e política da região. O capítulo II fornece uma história política que vai da invasão da Síria por Napoleão, em 1799, até os eventos da Primeira Guerra Mundial. O capítulo III aborda as condições sociais e poliíticas, incluindo uma discussão sobre as relações entre muçulmanos, cristãos e judeus. O capítulo IV é uma análise das condições econômicas, com tabelas estatísticas que mostram o valor e o volume das importações e exportações, bem como a arqueação dos navios a vapor em Beirute, Alexandreta (atual İskenderun, na Turquia), Trípoli, Haifa, Jafa e vários outros portos menores.

Última Atualização: 11 de setembro de 2017