Mesopotâmia

Descrição

Em preparação para a esperada conferência de paz após a Primeira Guerra Mundial, na primavera de 1917, o Ministério das Relações Exteriores britânico criou um departamento especial responsável pela preparação de informações de base que seriam usadas pelos delegados britânicos durante a conferência. Mesopotâmia é o Número 63 em uma série de mais de 160 estudos produzidos por este departamento, a maioria dos quais publicados após a conclusão da Conferência de Paz de Paris, em 1919. O estudo descreve a Mespotoâmia como uma região definida de maneira imprecisa, consistindo em “uma grande depressão que vai rumo ao sudeste, saindo da porção noroeste da Síria e das montanhas da Armênia e chegando até o Golfo Pérsico,” correspondendo aproximadamente ao território do atual Iraque, junto de pequenas partes da Síria, Turquia e Irã atuais. O capítulo I discute geografia física e política. O capítulo II aborda a história política, com ênfase no período da ocupação turca, de 1638 até 1914. O capítulo III discute condições sociais e políticas e o capítulo IV, condições econômicas. Após o colapso do Império Otomano no final da Primeira Guerra Mundial, o Reino Unido recebeu da Liga das Nações um mandato sobre a Mesopotâmia, que passou a ser o estado do Iraque no dia 11 de novembro de 1920. A Grã-Bretanha concedeu independência ao Reino do Iraque em 1932.

Última Atualização: 11 de setembro de 2017