Viagens na Arábia

Descrição

Viagens na Arábia fornece uma visão geral, destinada ao público geral, dos viajantes europeus mais importantes que foram para a Arábia nos séculos XVIII e XIX. O livro foi compilado e escrito por Bayard Taylor (1825 a 1878), um poeta americano, tradutor e escritor de viagens, sendo publicado pela primeira vez em 1872. Aqui é mostrada a edição levemente revisada e atualizada, publicada em 1892. Depois dos breves capítulos introdutórios sobre a geografia da Arábia e sobre os viajantes antigos que foram para a Arábia, o livro dedica um ou mais capítulos aos seguintes exploradores: Carsten Niebuhr (1733 a 1815), um engenheiro civil dinamarquês que viajou pela Arábia e pelo Iêmen de 1762 a 1767; Johann Ludwig Burckhardt (1784 a 1817), um orientalista suíço que em 1812 talvez foi o primeiro europeu a descobrir as ruínas de Petra; James Raymond Wellsted (1805 a 1842), um tenente na marinha indiana que viajou para Omã em meados e fim dos anos de 1830 e realizou um levantamento da maior parte da costa da Arábia; o grande explorador britânico, linguista e escritor capitão Richard Burton, que realizou uma ousada viagem para Meca de 1851 a 1853; o linguista, missionário e espião inglês William Gifford Palgrave (1826 a 1888) que viajou por toda a Arábia central de 1862 a 1863; e Lady Anne Blunt, que cruzou o norte da Arábia de 1878 a 1879. Taylor ficou especialmente impressionado com os escritos de Palgrave e sua habilidade de descrever a vida árabe e dedicou nove dos 16 capítulos do livro a esse explorador. O método de Taylor foi incluir tanto o material compilado que havia escrito, quanto citações longas de livros e diários dos próprios exploradores.

Última Atualização: 19 de outubro de 2015