Pedra de corte no cemitério sagrado de Phabongka

Descrição

Esta fotografia mostra uma placa de pedra onde os cadáveres dos mortos são cortados em pedaços, no cemitério sagrado de P'abon-k'a-ritod (nome também visto como Pabon-ka-ritod ou Phabongka, em outras fontes). Ela pertence a uma coleção de 50 fotografias do Tibete central, adquiridas em 1904 da Sociedade Geográfica Imperial Russa, em São Petersburgo, pela Sociedade Geográfica Americana. O fotógrafo, G.Ts. Tsybikov, observa que o eremitário de P'abon-k'a-ritod está localizado cerca de três quilometros a noroeste de Sera. “Os clérigos mais altos, de fato, são enterrados ou queimados após a morte; mas os corpos dos clérigos inferiores e das pessoas comuns são abandonados para as aves de rapina, após terem sido cortados em pedaços em uma pedra plana que se encontra a meio caminho entre Lhasa e o convento de Sera, próximo à capela de Pa-ban-ka”, escreveu J. Deniker em seu artigo de 1903 “Nova luz sobre Lhasa, a cidade proibida”. As fotografias desta coleção foram tiradas por dois lamas budistas mongóis, G.Ts. Tsybikov e Ovshe (O.M.) Norzunov, que visitaram o Tibete em 1900 e 1901. Acompanham as fotos um conjunto de notas escritas em russo para a Sociedade Geográfica Imperial Russa, de Tsybikov, Norzunov e outros mongóis familiarizados com o Tibete central. Alexander Grigoriev, membro correspondente da Sociedade Geográfica Americana, traduziu as notas do russo para o inglês em abril de 1904.

Data de Criação

Data do Assunto

Título no Idioma Original

Cutting Stone at the Sacred Phabongka Cemetery

Tipo de Item

Descrição Física

1 fotografia; 5,5 x 8,5 polegadas

Referências

  1. S.C. Das, Journey to Lhasa and Central Tibet (London: John Murray, 1902).
  2. J. Deniker, “New light on Lhasa, the forbidden city,” in The Century Illustrated Monthly Magazine, vol. 66 (1903).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 22 de março de 2016