Lhasa, Palácio de Potala visto a partir do leste

Descrição

Esta imagem de Potala (o palácio do Dalai Lama), em Lhasa, conforme visto a partir do leste, pertence a uma coleção de 50 fotografias do Tibete central, adquiridas em 1904 da Sociedade Geográfica Imperial Russa, em São Petersburgo, pela Sociedade Geográfica Americana. Em O budismo do Tibete ou lamaísmo (1899), L.A. Waddell escreve, a respeito das origens do Potala: “A fim de consolidar seu reinado recém-fundado, bem como o de sua igreja na hierarquia clerical, este prelado [Nag-wan Lo-zan, chefe do mosteiro de De-pung], conforme vimos, declarou a encarnação da divindade Avalokita e inventou lendas que aumentam os poderes e atributos de tal divindade, transferindo sua própria residência do mosteiro de De-pung para um palácio que construiu para si mesmo no ‘monte vermelho’, próximo a Lhasa, cujo nome foi alterado para Monte Potala, de acordo com a residência mítica indiana de seu protótipo divino”. As fotografias desta coleção foram tiradas por dois lamas budistas mongóis, G.Ts. Tsybikov e Ovshe (O.M.) Norzunov, que visitaram o Tibete em 1900 e 1901. Acompanham as fotos um conjunto de notas escritas em russo para a Sociedade Geográfica Imperial Russa, de Tsybikov, Norzunov e outros mongóis familiarizados com o Tibete central. Alexander Grigoriev, membro correspondente da Sociedade Geográfica Americana, traduziu as notas do russo para o inglês em abril de 1904.

Última Atualização: 22 de março de 2016