Mosteiro de Sera

Descrição

Esta fotografia, que mostra os principais templos do mosteiro de Sera, visto a partir do leste, pertence a uma coleção de 50 fotografias do Tibete central, adquiridas em 1904 da Sociedade Geográfica Imperial Russa, em São Petersburgo, pela Sociedade Geográfica Americana. Em O budismo do Tibete ou lamaísmo (1899), L.A. Waddell escreve: “Os templos e casas de Sera se encontram em uma inclinação do rochedo montanhoso, onde estão plantados azevinhos e ciprestes. À distância, estes edifícios organizados em forma de anfiteatro, um sobre o outro e se destacando sobre a base verde do monte, proporcionam uma vista atraente e pitoresca. [. . .] O mosteiro de Sera é notável por três grandes templos de vários andares de altura, cujos cômodos são cobertos por ouro. Daí vem o nome ‘ser’, palavra tibetana que significa ‘ouro’”. As fotografias desta coleção foram tiradas por dois lamas budistas mongóis, G.Ts. Tsybikov e Ovshe (O.M.) Norzunov, que visitaram o Tibete em 1900 e 1901. Acompanham as fotos um conjunto de notas escritas em russo para a Sociedade Geográfica Imperial Russa, de Tsybikov, Norzunov e outros mongóis familiarizados com o Tibete central. Alexander Grigoriev, membro correspondente da Sociedade Geográfica Americana, traduziu as notas do russo para o inglês em abril de 1904.

Última Atualização: 22 de março de 2016