Lhasa, Palácio de Potala visto a partir do sudoeste

Descrição

Esta imagem de Potala (o palácio do Dalai Lama) visto a partir do sudoeste, pertence a uma coleção de 50 fotografias do Tibete central, adquiridas em 1904 da Sociedade Geográfica Imperial Russa, em São Petersburgo, pela Sociedade Geográfica Americana. A fotografia foi tirada por G.Ts. Tsybikov durante o festival que ele chama de Ts'og Ch'od (também encontrado como Tsog Chod, em outras fontes, e chamado Sung ch'o, em tibetano) celebrado no vigésimo nono dia da segunda lua do ano tibetano. Duas enormes figuras estão penduradas na parede do palácio, abaixo do Nam-gyal Ch'oide (também encontrado como Namgyal Ch-oide), o mosteiro do palácio. A figura da direita representa o sábio budista Jakya Muhi (ou Sakya-Muni); e a da esquerda, a deusa budista conhecida como Tara ou Doma. W.W. Rockhill escreve, em seu Tibete (1890): “Na primeira lua do ano, os lamas de Potala, assim como todos aqueles dos vários templos e conventos de Lhasa, bem como aqueles do Tibete Anterior e Ulterior, contabilizando-se ao todo várias miríades, reúnem-se em Jok'ang [templo] para ler os livros sagrados por vinte dias. Na segunda lua do ano, há outro grande encontro, com o mesmo propósito, no Jok'ang, que dura oito dias”. As fotografias desta coleção foram tiradas por dois lamas budistas mongóis, Tsybikov e Ovshe (O.M.) Norzunov, que visitaram o Tibete em 1900 e 1901. Acompanham as fotos um conjunto de notas escritas em russo para a Sociedade Geográfica Imperial Russa, de Tsybikov, Norzunov e outros mongóis familiarizados com o Tibete central. Alexander Grigoriev, membro correspondente da Sociedade Geográfica Americana, traduziu as notas do russo para o inglês em abril de 1904.

Última Atualização: 22 de março de 2016