Lhasa, Chja shi tan, acampamento chinês fortificado

Descrição

Esta vista de Ch’ja shi tan, um acampamento chinês fortificado (também encontrado como Chja shi tan, em outras fontes), é de uma coleção de 50 fotografias do Tibete central, adquiridas em 1904 da Sociedade Geográfica Imperial Russa, em São Petersburgo, pela Sociedade Geográfica Americana. De acordo com a nota do fotógrafo, o Ch’ja shi tan era um acampamento fortificado da guarnição chinesa de Lhasa, na vizinhança da vila de Dabchi, de acordo com o mapa de A-K de Lhasa. (“A-K” se refere a Pandit Kishen Singh, um lendário explorador do Levantamento da Índia que, entre 1878 e 1882, viajou ao Tibete e mapeou a cidade de Lhasa). O nome significa o vale em que o inimigo foi derrotado. As fotografias desta coleção foram tiradas por dois lamas budistas mongóis, G.Ts. Tsybikov e Ovshe (O.M.) Norzunov, que visitaram o Tibete em 1900 e 1901. Acompanham as fotos um conjunto de notas escritas em russo para a Sociedade Geográfica Imperial Russa, de Tsybikov, Norzunov e outros mongóis familiarizados com o Tibete central. Alexander Grigoriev, membro correspondente da Sociedade Geográfica Americana, traduziu as notas do russo para o inglês em abril de 1904.

Última Atualização: 22 de março de 2016