Lhasa, Yamen do Amban (residência de um alto funcionário chinês), vista a partir do sudeste

Descrição

Esta imagem da residência do Amban (um alto funcionário chinês), conforme vista a partir do sudeste, pertence a uma coleção de 50 fotografias do Tibete central, adquiridas em 1904 da Sociedade Geográfica Imperial Russa, em São Petersburgo, pela Sociedade Geográfica Americana. A função do Amban, de acordo com J. Deniker em seu artigo de 1903 “Nova luz sobre Lhasa, a cidade proibida”, era “proteger o Dalai Lama, que se encontrava nominalmente sujeito à China”. Deniker observa que a “casa é uma residência bastante modesta, cercada por muros e cuja porta está prestes a se desfazer”. De acordo coma nota do fotógrafo, as paredes de ambos os lados do portão, no sentido sul, são o que restou das antigas muralhas de Lhasa, que foram demolidas em 1721. O palácio do Dalai Lama, Potala, pode ser visto à distância à direita. As fotografias desta coleção foram tiradas por dois lamas budistas mongóis, G.Ts. Tsybikov e Ovshe (O.M.) Norzunov, que visitaram o Tibete em 1900 e 1901. Acompanham as fotos um conjunto de notas escritas em russo para a Sociedade Geográfica Imperial Russa, de Tsybikov, Norzunov e outros mongóis familiarizados com o Tibete central. Alexander Grigoriev, membro correspondente da Sociedade Geográfica Americana, traduziu as notas do russo para o inglês em abril de 1904.

Data de Criação

Data do Assunto

Título no Idioma Original

Lhasa, Amban's Yamen (Residence of Chinese Official) from SE

Tipo de Item

Descrição Física

1 fotografia; 5,5 x 8,5 polegadas

Referências

  1. J. Deniker, “New light on Lhasa, the forbidden city,” in The Century Illustrated Monthly Magazine, vol. 66 (1903).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 22 de março de 2016