Jogos Olímpicos, Estocolmo, 1912

Descrição

As Olimpíadas de Estocolmo de 1912 marcaram a transição dos Jogos Olímpicos modernos daquilo que era uma competição atlética de tamanho modesto para um evento midiático global. A preparação e as obras para os jogos, as arenas construídas especialmente para eles e a exposição midiática começaram a ofuscar as próprias competições atléticas. Este evento midiático enfatizou tanto as dimensões globais quanto as nacionais e foi concebido meticulosamente pelos organizadores. Percebendo que a tecnologia evoluía rapidamente e que as imagens visuais atravessavam barreiras livremente, o comitê montou uma inovadora campanha midiática internacional. A tarefa de criar a mais duradoura imagem visual para a campanha foi confiada ao pintor e ilustrador sueco Olle Hjortzberg (1872 a 1959), que reconhecia a eficácia da arte de cartazes e seu poder na publicidade. Ignorando as especificidades dos próprios jogos, ele se concentrou, em vez disso, em percepções clássicas do corpo humano e no retratamento das Olimpíadas como um espaço global interligado. Adaptada às necessidades de mercados específicos e à regulamentação de propriedade em culturas muito distantes daquela na qual foi concebida, esta imagem se espalhou por todo o mundo.

Última Atualização: 28 de junho de 2013