A grande parada

Descrição

Esta charge política foi criada em 1932 por Alois Derso (1888 a 1964) e Emery Kelen (1896 a 1978). Derso e Kelen eram húngaros que trabalhavam para a Liga das Nações, em Genebra, onde se tornaram conhecidos por seus retratos satíricos da Liga e de suas conferências. “A grande parada” aborda a Conferência para a Redução e Limitação de Armamentos, de 1932, em Genebra. Ela mostra uma procissão de políticos correndo pela página usando versões cômicas de seus trajes nacionais. Adolf Hitler, da Alemanha, o primeiro-ministro Saitō, do Japão, e o primeiro-ministro Pierre Laval, da França, cujos países eram todos vistos como opostos, por razões diferentes, ao desarmamento, são representados sentados em um dirigível jogando flores sobre a parada que passa. O ditador italiano Benito Mussolini está vestido com trajes romanos antigos, segurando uma bandeira com o lema imperial, SPQR (em latim, Senatus Populusque Romanus, o Senado e o Povo de Roma), uma alusão a suas ambições de restaurar, na Itália moderna, as glórias da Roma Antiga. Outras figuras que aparecem na charge são o primeiro-ministro britânico Ramsay MacDonald; o diplomata britânico Visconde Robert Cecil; o secretário de Estado americano Henry L. Stimson; o líder polonês Józef Piłsudski; e o ministro de relações exteriores soviético Maxim Litvinov. A legenda na parte inferior, em francês, indica os nomes e os países das pessoas retratadas. A charge é de um dos arquivos da Liga das Nações, que está preservado no gabinete das Nações Unidas em Genebra. Eles foram anexados ao registro da Memória do Mundo da UNESCO em 2010.

Última Atualização: 14 de novembro de 2017