Thomas Mann

Descrição

Thomas Mann (1875 a 1955) obteve fama com seu primeiro romance, Os Buddenbrooks (1901), que conta a história da decadência física de uma família de comerciantes antes vigorosa, que decide deixar os negócios e dedicar-se às artes. As outras obras de Mann incluem Morte em Veneza (1912), A montanha mágica (1924), a tetralogia José e seus irmãos (1933 a 1943) e Doutor Fausto (1947). Mann recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1929. Ele deixou a Alemanha em 1933, após a ascensão dos nazistas ao poder, tendo vivido na Suíça antes de se mudar para os Estados Unidos em 1939. Esta fotografia pertence ao arquivo da Liga das Nações. Mann foi membro do Comitê para a Cooperação Intelectual da Liga, estabelecido em 1922, com o propósito de construir relações internacionais entre professores, artistas, cientistas e membros de outras áreas profissionais intelectuais, melhorando as condições trabalhistas da mão de obra qualificada. Seus membros incluíam os cientistas Albert Einstein e Marie Curie e o compositor Béla Bartók. Em 1926, o comitê mudou-se de Genebra para Paris, onde foi reestabelecido como Instituto Internacional para a Cooperação Intelectual. Esta fotografia pertence aos arquivos da Liga, que foram transferidos para as Nações Unidas em 1946, e estão armazenados no gabinete da ONU, em Genebra. Eles foram anexados ao registro da Memória do Mundo da UNESCO em 2010.

Data de Criação

Data do Assunto

Tipo de Item

Descrição Física

13,6 x 9,5 centímetros

Referências

  1. “Thomas Mann - Biographical,” http://www.nobelprize.org/nobel_prizes/literature/laureates/1929/mann-bio.html, from Horst Frenz, editor, Nobel Lectures, Literature 1901-1967 (Amsterdam: Elsevier Publishing Company, 1969).

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 24 de maio de 2017