Passaporte Nansen com selos

Descrição

O passaporte Nansen era um certificado emitido pelo Comitê Internacional Nansen para os Refugiados como um substituto internacional de um passaporte comum, que permitia que pessoas apátridas ou privadas de seus passaportes nacionais entrassem e transitassem em outros países. O Comitê Nansen foi o sucessor da primeira agência internacional a lidar com refugiados, a Alta Comissão para Refugiados, criada em junho de 1921 pela Liga das Nações sob a direção do explorador e estadista norueguês Fridtjof Nansen (1861 a 1930). O Secretariado da Liga assumiu a responsabilidade por refugiados internacionais e pessoas apátridas, encarregando o comitê Nansen de desempenhar suas responsabilidades nesta área. Cronicamente carente dos fundos necessários para sustentar suas próprias operações e fornecer assistência aos refugiados, o comitê Nansen financiava a si próprio em parte por meio de contribuições privadas, mas principalmente por meio das taxas cobradas pelo certificado Nansen e pelo lucro da venda de selos na França e na Noruega. O documento mostrado aqui é um certificado Nansen com selos Nansen como vistos, usados para permitir que um refugiado da Rússia ou da Armênia viajasse. Este pertence aos arquivos da Liga, que foram transferidos para as Nações Unidas em 1946, e estão armazenados no gabinete da ONU, em Genebra. Os arquivos foram anexados ao registro da Memória do Mundo da UNESCO em 2010.

Última Atualização: 24 de maio de 2017