Sobre as plantas

Descrição

Historia Plantarum (Sobre as plantas) é uma enciclopédia de ciências naturais, na qual animais, plantas e minerais são ilustrados e descritos por suas propriedades medicinais, de acordo com a tradição medieval dos tacuina medievali (manuais de saúde medievais), da qual o nome mais comum do códice tem a sua origem, Tacuinum sanitatis. A obra foi compilada pela primeira vez com o nome de Taqwim al-Sihhah (Tábuas da Saúde) por um médico de Bagdá do século XI chamado Ibn Buṭlān, sendo que a autoridade entre suas fontes gregas era Dioscórides, um médico do século I. A corte na Sicília encomendou uma tradução para o latim em meados do século XIII. A obra está dividida em seções ordenadas alfabeticamente, cada uma delas decorada com preciosos motivos arquitetônicos que se entrelaçam como galhos pontilhados com ouro. O texto é ilustrado com esplêndidas miniaturas executadas no estilo lombardo do norte da Itália, utilizado predominantemente por Giovannino e Salomone De’ Grassi. As ilustrações mostram animais, plantas, minerais e utensílios, pintados em aquarela ou simplesmente desenhados, situados no topo das páginas do manuscrito. A primeira entrada de cada seção alfabética é adornada com uma primeira letra decorada, que em geral inclui em seu centro a figura de um médico ou erudito. Estes são representados por figuras de meio corpo, emolduradas com frisos ornamentais e motivos arquitetônicos, bem como por figuras animais e humanas. As letras iniciais de cada capítulo são iluminadas em ouro em um fundo azul; as letras iniciais normais e os sinais de parágrafos são pintados em vermelho e azul. Muitas páginas são decoradas com motivos fitomórficos e zoomórficos. O códice foi criado na corte de Visconti, em Milão, para o Rei Venceslau IV, que nasceu na Casa de Luxemburgo, governou a Boêmia de 1378 até sua morte em 1419, foi rei da Alemanha de 1376 a 1400, e foi imperador eleito (sem ser imperador) do Sacro Império Romano. O duque Gian Galeazzo Visconti o deu a Venceslau entre 1396 e 1397, aproximadamente. No fólio 1 reto, em um mosaico de fundo azul, um retrato bastante grande ilustra Venceslau entre os seis eleitores do Sacro Império Romano, envolvido pelas três virtudes teológicas e pelas quatro virtudes cardeais. Na parte central da margem inferior na mesma página, uma iluminura do brasão do Rei Matias Corvino da Hungria (reinou de 1458 a 1490) está sobreposta ao brasão original da Casa de Luxemburgo. Corvino herdou o códice e o adicionou à sua biblioteca em Buda, que se tornou conhecida como a Biblioteca Corviniana, e exigiu que sua própria oficina de miniaturistas inserisse o seu brasão. Da encadernação original, executada na oficina do scriptorium de Buda no final do século XV, restaram apenas alguns vestígios. Não se sabe quando o herbário de Corvino foi adquirido pela Biblioteca Casanatense. Não há catálogo da coleção original dos manuscritos que pertenceram ao Cardeal Girolamo Casanate. Entretanto, a total ausência de uma história do Tacuinum, desde a morte de Casanate em 1700 até 1744, ano em que ele apareceu pela primeira vez no índice dos manuscritos casanatenses compilados por padres dominicanos, poderia indicar que ele tem origem na coleção do cardeal.

Última Atualização: 17 de outubro de 2017