Canções sobre os pontos acupunturais dos catorze canais

Descrição

Este manuscrito é um relato detalhado dos 14 canais, também chamados de meridianos, e dos pontos acupunturais do corpo humano. Cada canal é descrito como uma estrutura dotada de vários pontos acupunturais. A acupuntura é um componente importante da medicina chinesa tradicional, com uma história longa que começa na remota Era Neolítica. Ela é praticada até hoje. Doze canais vão da parte interna do corpo até os membros e as articulações; seus nomes costumam fazer referência aos locais em que se encontram e às suas funções. Alguns nomes são anatômicos ou descrevem características; outros fazem referência a funções fisiológicas, alterações patológicas ou efeitos terapêuticos. São exemplos o “Canal Taiyin Pulmonar da Mão”, o “Canal Shaoyang Sanjiao da Mão”, o “Canal Taiyin Renal do Pé” e o “Canal Jueying Pericárdio da Mão”. Nesta obra, o Canal Shaoyang Sanjiao da Mão conta com apenas uma ilustração dos pontos acupunturais; os outros 11 canais têm tanto ilustrações quanto texto em verso. Os dois canais restantes (o “Canal da Concepção” e o “Canal Governador”) possuem apenas fen cun ge (com as distâncias indicadas para os pontos acupunturais). As declarações relacionadas aos canais foram extraídas principalmente do Huangdi nei jing su wen (Perguntas básicas do cânone interno do Imperador Amarelo). A obra não reflete nenhuma influência ocidental. É importante destacar que as pessoas retratadas nas ilustrações variam bastante quanto às suas roupas, coberturas para a cabeça e penteados. Enquanto algumas usam sapatos, outras estão descalças; outras ainda estão segurando objetos. Algumas das roupas das figuras masculinas foram desenhadas com linhas finas, que mostram o percurso dos canais no interior e no exterior do corpo humano, além de indicar a localização dos pontos acupunturais. O Canal Taiyin Pulmonar da Mão, por exemplo, conta com 11 pontos acupunturais, cada um dos quais possui um nome, como zhongfu, yunmen, tianfu e xiabai. No final desta cópia, há quatro ilustrações: três que mostram as vistas frontal, traseira e interna do corpo humano, e uma do canto do mantra de Guanyin (nome chinês de Avalokitesvara, uma bodhisattva budista), junto do Guanyin xin zhou (Mantra espiritual de Guanyin). Há, ainda, três ensaios breves, intitulados Nian Guanyin zhou shuo (Como cantar o mantra de Guanyin), Jiu ding lian xin shuo (Como aprimorar a mente dos nove tripés) e Ba shi gui yuan shuo (Os oito estados de consciência e a restauração da saúde). As imagens e os textos combinam perspectivas médicas, confucianas, taoístas e budistas sobre o corpo humano, e enfatizam a importância do aprimoramento do corpo e da mente e a visão budista da relação entre a vida e a alma.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

十四經穴歌

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

1 volume: ilustrações; 29,5 x 20,2 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 24 de maio de 2017