Novos registros sobre a viagem ao redor do mundo

Descrição

Para celebrar o centésimo aniversário da assinatura da Declaração de Independência na Filadélfia, em 1876 os Estados Unidos realizaram uma exposição do Centenário na cidade. O Departamento de Relações Exteriores da corte do final do período Qing autorizou que a Administração fiscal e comercial para Países Ocidentais organizasse a exibição chinesa na exposição. Li Gui (1842 a 1903), secretário da Estância aduaneira, foi enviado para os Estados Unidos com uma delegação, a fim de auxiliar nas preparações. Em sua viagem, ele também visitou a Inglaterra, a França e outros países. Após seu retorno, escreveu este livro de viagens, que também é o primeiro relato chinês da Feira Mundial de 1876 ou exposição. A obra tem quatro juan. O primeiro juan, intitulado Mei hui ji lue (Breve relato da exposição americana), descreve o que foi visto e ouvido na exposição da Filadélfia. O segundo juan, intitulado You lan sui bi (Esboços de viagens), registra o que foi visto e ouvido na Filadélfia, em Washington, na Universidade de Harvard, em Nova York e em outros lugares. O terceiro juan, Qu lan sui bi (Esboços de viagens durante a exposição), narra sua visita a Londres e a Paris, contando vários eventos que ocorreram durante a exposição, como a visita de adolescentes chineses que estudavam nos Estados Unidos. O último juan, intitulado Dong xing ri ji (Diários de viagem ao leste) descreve brevemente a viagem de Li por via marítima de Xangai rumo ao leste. Seu relato da participação da China na exposição inclui as descrições de itens do Pavilhão Chinês, que somavam 720 caixas e tinham valor estimado de 200.000 taels (uma unidade chinesa de medida) de prata. O belo e espetacular pavilhão chinês é descrito como uma estrutura de madeira voltada para o norte com um grande portal adornado por três grandes caracteres Da Qing guo (O Grande Império Qing) e por um cartaz horizontal com quatro caracteres Wu hua tian bao (Os preciosos produtos da Terra são tesouros da natureza). Nos dois lados, havia dois portões externos com bandeiras amarelas decoradas com dragões verdes. Todos os itens exibidos foram feitos à mão; nenhuma máquina foi usada. Li Gui expressou seu fascínio pelas exibições de outros pavilhões, afirmando que o propósito da exposição era de que os países fortalecessem suas relações, destacassem seus talentos e, o mais importante, desenvolvessem o comércio. Este livro foi um presente da Biblioteca Central Nacional, da coleção da Biblioteca Internacional Chinesa, cuja etiqueta encontra-se no volume.

Última Atualização: 24 de maio de 2017