Compêndio de calendários seguindo o novo método ocidental

Descrição

Xu Guangqi (1562 a 1633), estudioso e oficial, era natural de Xangai. Ele entrou em contato com o cristianismo em 1596, mais tarde conheceu os missionários jesuítas Matteo Ricci e João da Rocha, em Nanjing e foi batizado em 1603 com o nome Paulo. Após receber a graduação de jin shi em 1604, Xu tornou-se bacharel na Academia de Hanlin. De 1604 a 1607, trabalhou continuamente com Ricci, traduzindo obras sobre matemática, hidráulica, astronomia e geografia, entre as quais está Elementos de Euclides, intitulada Ji he yuan ben. Em 1628, Xu, depois de aposentado, foi readmitido na corte e, mais tarde, indicado para assumir a liderança do recém-criado Departamento de Hemerologia. Em 1630, ele se tornou presidente do Conselho de Cerimônias, tornando-se, finalmente, o grande secretário da Câmara Oriental e da Biblioteca Imperial de Wenyuange. Ele foi canonizado como Wending. Esta obra foi originalmente chamada Chongzhen li shu (Tratados sobre a astronomia hemerológica do reinado de Chongzhen), publicada em 1645 e aceita pela nova dinastia Qing. Após pequenos ajustes por parte do missionário jesuíta alemão Johann Adam Schall von Bell (1592 a 1666), a obra foi reapresentada à corte com seu nome alterado para Xiyang xin fa li shu (Tratados sobre astronomia hemerológica seguindo o novo método ocidental). Liderados por Xu Guangqi e seu sucessor, Li Tianjing (1579 a 1659), os missionários jesuítas, dentre os quais estavam Schall von bell, Giacomo Rho e Johannes Terrentius, foram convidados a participar da tradução desses tratados. A tradução das obras incluía: Jiao shi li zhi (Observação de eclipses), Jiao shi biao (Tabela de eclipses), Gu jin jiao shi kao (Pesquisa sobre eclipses no presente e no passado), Ce shi (Mensuração dos eclipses), Heng xing li zhi (Observações das estrelas), Heng xing jing wei tu shuo (Latitude e longitude ilustradas das estrelas), Heng xing jing wei biao (Mapa da latitude e longitude das estrelas), Heng xing chu mo (Aparecimento e desaparecimento das estrelas), Ce tian yue shuo (Breve explicação da mensuração dos céus), Ge yuan ba xian tu (Mapa para a computação das oito linhas que cortam um círculo), Yuan jing shuo (Explicação do telescópio), Bi li gui jie (Explicação das bússolas proporcionais), Hun tian yi shuo (Explicação da esfera armilar), Ce liang quan yi (Significado completo da mensuração), Da ce (Grande mensuração), Xue li xiao bian (Breve debate sobre calendários) e Chou suan (Cálculo). Desde o início da era Wanli, o Departamento Astronômico Imperial cometeu erros com frequência em seus cálculos de eclipses solares e lunares. A reforma do sistema foi proposta, e obras foram publicadas, mas poucas mudanças haviam ocorrido até que os missionários jesuítas trouxeram novos métodos ocidentais para a China. Esta obra era uma introdução sistemática à astronomia europeia, como, por exemplo, o sistema cósmico do cientista dinamarquês Tycho Brahe e as observações astronômicas de Copérnico, Galileu e Kepler.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

西洋新法曆書

Tipo de Item

Descrição Física

42 juan, 42 volumes (incompleto); 21 x 14,5 centímetros

Observações

  • A Biblioteca Digital Mundial apenas exibe o juan 1.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 24 de maio de 2017