Nova edição com anotações suplementares do Cânone interno do Imperador Amarelo. Su wen

Descrição

O antigo texto médico Huangdi nei jing (O cânone interno do Imperador Amarelo) já estava listado no Yi wen zhi (Tratado sobre literatura), do Han shu (Livro de Han), a história chinesa clássica concluída no ano 111 d.C. Ele possui dois textos: Su wen (Questões básicas) e Ling shu (Pivô espiritual), cada uma em nove juan. Su wen lida com a fundamentação teórica da medicina chinesa e com seus métodos de diagnóstico, enquanto oLing shu discute a terapia por acupuntura em detalhes. O título Huangdi nei jing frequentemente se refere apenas ao Su wen mais influente. Ao longo dos séculos, parte do conteúdo foi perdida, como o sétimo juan do Su wen. A obra está estruturada como um diálogo, principalmente entre o Imperador Amarelo e Qibo, um dos médicos imperiais. O nei jing introduz teorias básicas da medicina tradicional chinesa, explica os órgãos internos e discute os canais principais e colaterais do corpo humano, as causas das doenças, patologia, diagnósticos, a manutenção da boa saúde e outros tópicos. Ele propõe a teoria de que o universo está composto de várias forças e princípios, como o yin e o yang, o Qi e os cinco elementos (ou fases). Estas forças podem ser racionalmente compreendidas, e o homem pode se colocar em equilíbrio ou retornar ao equilíbrio e à saúde compreendendo as leis destas forças naturais. O cânone interno foi originalmente compilado durante o período dos Estados Combatentes (475 a 221 a.C.). Mais tarde, o Su wen and Ling shu foi publicado separadamente. A maior parte das edições do Su wen foi publicada com anotações. Uma das primeiras edições era do século sexto durante o período das Seis Dinastias (220 a 589), que foi anotada por Quan Yuanqi. Em 762, durante a dinastina Tang, Wang Bing reorganizou e anotou O cânone interno, com base na obra de Quan Yuanqi, dispondo-o em 24 juan, a partir dos 9 juan originais. Por volta do século XI, durante a dinastia Song, a obra foi reimpressa por odem imperial, supervisionada pelo médico Lin Yi, com base na obra de Wang Bing. As edições posteriores usam principalmente a versão Song revisada. Esta cópia é uma edição da dinastia Yuan, em 12 juan, mas os conteúdos são, em sua maioria, os mesmos da versão Song. No final da obra, há uma inscrição escrita à mão de um estudioso Ming, que se autointitula “o pobre estudioso de Qinshui”. Esta cópia esteve anteriormente na coleção privada de Zhang Xie, famoso bibliófilo da dinastia Qing (1753 a 1808) e de seu neto Zhang Rongjing (nascido em 1803).

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Gulin Shutang

Idioma

Título no Idioma Original

新刊補註釋文黃帝內經素問

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

12 juan, 6 volumes, 20,4 x 12,3 centímetros

Observações

  • A apresentação da Biblioteca Digital Mundial apenas exibe o prefácio e o índice.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 24 de maio de 2017