O calendário de jade de Tianyuan em verso e prosa sobre sinais favoráveis e incomuns

Descrição

O autor deste calendário é desconhecido. Tradicionalmente, ele é atribuído a Liu Ji (1311 a 1375), um antigo estrategista militar e estadista Ming. Esta cópia foi publicada no décimo terceiro ano (1477) do reino Chenghua dos Ming. Várias outras edições foram feitas, como a que foi impressa em 1619, dentre as quais muitas são mantidas na Biblioteca Central Nacional de Taiwan. Apresenta-se aqui uma cópia escrita à mão de apenas um juan, um raro manuscrito antigo que está levemente danificado. A obra lista 60 itens, com cabeçalhos de quatro caracteres, como “Céu, terra, chuva e neve”, “Auspícios do sol”, “Boas e más fortunas da lua”, “Júpiter”, “As calamidades das cinco estrelas”, “Meteoros e estrelas cadentes”, “Sinais astrológicos de triunfos militares”, “Sinais astrológicos da boa e da má sorte”, “Arco-íris” e “Adivinhação pelo vento”. O texto do manuscrito foi escrito sobre as páginas em linhas de colunas tecidas com seda preta, chamadas Wu si lan (linhas de colunas de seda preta). A moldura tem cerca de 26,2 centímetros de altura por 17,2 centímetros de largura. No cabeçalho do volume, há um prefácio; ao final, há uma anotação indicando que o Sr. Li fez uma cópia em seu estúdio no décimo terceiro ano do reino Chenghua. A obra conta com três impressões de selo em formato quadrado, denotando ser propriedade da biblioteca e de dois colecionadores particulares. Ela mostra a influência das crenças tradicionais no que se refere à interação entre os céus e os humanos, bem como os princípios para a seleção de datas favoráveis. Calendários como este registravam fenômenos naturais e geográficos, bem como as alterações no sol, na lua, nos cinco planetas, cometas, estrelas cadentes, nuvens, neblinas, arco-íris e vento, que eram usados depois para oferecer prognósticos sobre as pessoas e os eventos. O material nestes calendários era coletado de obras astrológicas de várias fontes, como Shang shu (O livro dos documentos), Hong fan (Grande plano), Sui shu (Livro de Sui), Kaiyuan zhan jing (Tratado sobre astrologia na era Kaiyuan) e outros. Alguns calendários eram focados no Estado e em assuntos militares, dando menos atenção ao destino dos indivíduos. Durante o reinado Qianlong (1736 a a 1795), este calendário em particular foi considerado como herético e colocado no catálogo de livros banidos e destruídos.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

天元玉曆祥異賦

Tipo de Item

Descrição Física

1 juan, 1 volume; 26,2 x 17,2 centímetros

Observações

  • A apresentação da Biblioteca Digital Mundial exibe apenas os prefácios, o índice e a primeira página do juan.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 24 de maio de 2017