Os quatro gritos do gibão

Descrição

Essa peça teatral é de Xu Wei (1521 a 1593), um escritor de literatura, pintor-calígrafo e dramaturgo. Natural de Shanyin, Zhejiang, Xu Wei usou vários pseudônimos, entre eles Qingteng Jushi (Residente da casa de vinha verde). A despeito de seus talentos e conquistas precoces na pintura, poesia e ensaística, ele fracassou em suas oito tentativas de passar nos exames civis e nunca obteve o grau de jin shi. Ele serviu sob o General Hu Zongxian, comandante supremo da defesa costeira de Jiangsu-Zhejiang-Fujian contra os piratas japoneses, mas perdeu seu posto após o general ser preso e removido de seu cargo. Xu ficou perturbado e tentou cometer suicídio várias vezes. Ele enlouqueceu, matou a esposa e foi preso. Após ser solto, continuou pobre e deprimido até a morte. Suas pinturas, revolucionárias para seu tempo e dotadas de um estilo expressivo com pinceladas livres e largas, influenciaram inúmeros pintores de gerações posteriores. Seu legado também inclui algumas peças dramáticas excelentes. Essa obra é um drama poético composto, formado por suas quatro peças: Kuang gu shi Yuyang san long (A história do percussionista louco de Yuyang), Yu chan shi Cuixiang yi meng (O sonho de um mestre zen sobre a terra do jade verde), Ci Mulan ti fu cong jun (A heroína Mulan vai à guerra no lugar do pai) e Nü zhuang yuan ci huang de feng (A graduada desiste da galinha fênix e obtém um galo fênix). Si sheng yuan (Os quatro gritos do gibão), provavelmente deriva de uma antiga balada folclórica em Badong Sanxia (Os três desfiladeiros de Badong), que descreve os três gritos de um macaco que deixavam as pessoas com lágrimas nos olhos. A história, tirada do capítulo 23 do San guo yan yi (Romance dos três reinos), fala sobre Mi Heng (173 a 198), um estudioso talentoso que cumpriu sua pena no submundo, após morrer, e está prestes a ascender aos céus para assumir uma nova posição. Antes de fazer isso, um juiz lhe pede que reencene seu encontro com Cao Cao (155 a 220), chanceler da dinastia Han Oriental e, mais tarde, chefe do Estado de Wei, que também está localizado no submundo. Então, Mi Heng diz que não quer servir Cao e o trata com desrespeito; em decorrência disso, Cao o transforma no mestre percussionista da corte imperial com o intuito de humilhá-lo. Vestido com roupas surradas, Mi se despe e toca uma música comovente com o tambor, deixando os convidados com lágrimas nos olhos. Mi reencena esse episódio e insulta Cao, listando todas suas traições. Antes de cada cena da peça, há uma ilustração em xilogravura com uma descrição. Mi Heng é representado nu enquanto toca o tambor. Cao Cao é mostrado na parte superior da figura, observando a partir de sua posição elevada, acompanhado por um guarda fantasma de cada lado. As personagens são representadas com delicadeza nas ilustrações.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Dachengzhai

Idioma

Título no Idioma Original

四聲猿

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

4 juan, 2 volumes: ilustrações;  20,6 x 14,5 centímetros

Observações

  • A Biblioteca Digital Mundial exibe apenas quatro ilustrações.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 24 de maio de 2017