Romance da câmara ocidental com comentários críticos de Chen Meigong

Descrição

Ding juan Chen Meigong xian sheng pi ping Xi xiang ji (Romance da câmara ocidental com comentários críticos de Chen Meigong) é uma obra de Wang Shifu (entre 1250 e 1307, aproximadamente), um dramaturgo bem-sucedido da dinastia Yuan, com comentários de Chen Jiru (também conhecido como Chen Meigong, entre 1558 e 1639, aproximadamente), um pintor-calígrafo e homem de letras. Essa é uma edição do final do período Ming em dois juan, com dois juan de texto explicativo, um juan de Pudong shi (Poemas de Pudong) e um juan de Qiantang meng (O sonho de Qiantang). Ela foi impressa em Shijiantang, na oficina de Xiao Tenghong de Jianyang, província de Fujian, que produziu muitas peças e óperas. O texto principal está impresso em preto, pontuado com círculos vermelhos. A disposição da página de rosto é rara nas cópias originais. As ilustrações foram feitas no estilo de pinturas famosas. A peça, com 21 cenas em cinco atos, conta a história de um caso de amor secreto entre Zhang Sheng, um jovem estudioso, e Cui Yingying, a filha de um ministro-chefe da corte Tang. O casal se encontra pela primeira vez em um templo budista, onde Yingying e sua mãe haviam parado para descansar enquanto levavam o caixão do pai de Yingying até sua cidade natal. Zhang Sheng se apaixona por Yingying de imediato, mas não consegue expressar seus sentimentos enquanto o objeto de seu amor se encontra sob os olhos vigilantes da mãe. Ele escreve um poema de amor, que lê em voz alta por trás do muro do quintal da casa na qual Yingying está hospedada. Enquanto isso, boatos sobre a beleza de Yingying chegam até Sun, o Tigre Voador, um bandido local. Ele despacha seus homens para cercar o templo na esperança de tomá-la como sua esposa. A mãe de Yingying declara que a pessoa que conseguir expulsar os bandidos receberá a mão de Yingying em casamento. Então, Zhang Sheng entra em contato com seu amigo de infância, o General Du, que subjuga os bandidos. A mãe de Yingying se arrepende de sua promessa precipitada e se nega a aprovar o casamento com a desculpa de que Yingying já estaria prometida ao filho de outro oficial da alta corte. A criada de Yingying, Hong Niang, apieda-se do casal apaixonado e usa sua perspicácia para reuni-los em um encontro secreto. Quando a mãe de Yingying descobre o caso, ela aceita um casamento formal com relutância, mediante uma condição: Zhang deve viajar até a capital e passar no exame do serviço civil. Por sorte, Zhang prova ser um estudioso brilhante. Ele passa e é nomeado para um cargo alto. A história termina em tom alegre, já que os dois se casam. Os comentários de Chen Meigong aparecem no topo das páginas, entre linhas ou de forma separada, e expressam sua apreciação e compreensão da peça. Seus comentários resumidos ao final são elaborados e precisos. As peças dramáticas costumavam ser impressas com ilustrações na parte superior e texto logo abaixo, mas essa cópia conta com ilustrações que ocupam ambas as metades das páginas de maneira contínua. Cai Chonghuan, um pintor proeminente de Jiangsu, e Liu Suming, um gravurista de Jian’an, Fujian, contribuíram com o trabalho. A Biblioteca Nacional Central de Taiwan possui outra cópia da História da câmara ocidental, impressa por Xiang Nanzhou, de Wulin, com comentários críticos de Li Zhuowu.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Xiao Tenghong, Jian'an, Fujian, China

Idioma

Título no Idioma Original

鼎鐫陳眉公先生批評西廂記

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

6 juan, 1  volume; 22,2 x 14,4 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 24 de maio de 2017