Romance dos três reinos em ilustrações

Descrição

O Sanguo yan yi (Romance dos três reinos), escrito por Luo Guanzhong (entre 1330 e 1400, aproximadamente), autor do final do período Yuan e início do Ming, é um romance histórico ambientado no século terceiro, nos anos turbulentos do final da Dinastia Han e da era dos três reinos da história chinesa. A narrativa, que é composta por partes históricas, lendárias e míticas, tece uma crônica sobre a vida dos senhores feudais e seus criados, que disputaram uns com os outros pela restauração ou substituição da Dinastia Han, que estava em decadência. O romance acompanha literalmente centenas de personagens, com tramas, batalhas pessoais e entre exércitos, intrigas e conflitos; no entanto, seu foco são os três blocos de potências que surgiram do que sobrou da Dinastia Han e acabaram formando os estados de Wei, Shu e Wu. Com um total de 800.000 palavras e quase 1.000 personagens dramáticas em 120 capítulos, a obra é considerada um dos quatro grandes romances clássicos da literatura chinesa, e sua leitura é muito comum no país. Houve inúmeras edições e, durante as dinastias Ming e Qing, livreiros lançaram versões ilustradas para aumentar as vendas. Naquele tempo, poucas pessoas sabiam ler, mesmo entre a classe média, o que tornava os livros ilustrados muito populares. As 240 ilustrações dessa obra de 120 capítulos foram criadas com capricho. Cada capítulo tem um título com duas frases, que também é o título da ilustração. O livro foi impresso com as matrizes de madeira da oficina de Dakuitang. O título está posicionado acima da borda; o número do capítulo, na parte central. Antes das ilustrações, há um prefácio escrito em 1644 por Jin Renrui (1608 a 1661), um crítico literário do final do período Ming e início do Qing que trocou seu nome de Renrui para Shengtan (suspiro profundo), após o fim da dinastia Ming. Mao Shengshan, contemporâneo de Jin e também crítico literário, adicionou comentários e pontuação. Jin admirava muito os livros antigos e sempre se referia a eles como obras escritas por e para homens geniais. Junto com outras pessoas, foi executado em 1661 por “conduta traiçoeira”. Sua propriedade foi confiscada, e sua família foi banida para a Manchúria.

Última Atualização: 24 de maio de 2017