Pentateuco de Damasco

Descrição

O Pentateuco de Damasco, datado de por volta do ano 1000, é um dos mais antigos manuscritos bíblicos em hebraico ainda existentes. Ele inclui vocalização, acentuação e anotação massorética completas. O manuscrito apresenta defeitos no seu início, já que começa em Gênesis 9:26; também faltam Exôdus 18:1–23. Escrito em pergaminho, em escrita quadrada oriental, o texto está disposto em três colunas por página, com 20 linhas por coluna. O manuscrito pertenceu à comunidade judaica de Damasco (daí vem seu nome) até 1915, quando foi adquirido pelo colecionador e bibliófilo D.S. Sassoon. Em 1975, ele foi adquirido pela Biblioteca Nacional e Universitária Judaica (que mais tarde se tornaria a Biblioteca Nacional de Israel). Pentateuco é o termo para os cinco primeiros livros da Bíblia Hebraica: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio. As anotações Massorá são uma coleção de notas críticas, compiladas entre os séculos VII e X por escribas e estudiosos judeus conhecidos como massoretas, e aceitas como reguladores autorizados tanto da transmissão escrita quanto oral da Bíblia Hebraica.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

כתר דמשק : חומש "כתר דמשק" עם ניקוד, טעמים ומסורה

Tipo de Item

Descrição Física

229 folhas: pergaminho, 43 x 38 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 24 de maio de 2017