A história das províncias romanas do Oriente Próximo

Descrição

Este manuscrito árabe é uma história das províncias romanas do Oriente Próximo, referindo-se especialmente ao Rei Herodes, o Grande, e à dinastia que ele fundou. Faltam várias páginas no início e no final do manuscrito. A parte restante contém a história da Palestina romana desde o início do século I a.C. até a destruição do templo pelo imperador romano Tito, em 70 d.C. O autor, título e data da cópia são desconhecidos. A obra foi cautelosamente identificada como sendo do século XVII. O texto não possui adornos, com exceção de marcações de certas frases em vermelho e de algumas notas marginais, as quais não são contemporâneas ao manuscrito. O volume não está encadernado. A obra é uma história política e militar, sem referência a eventos bíblicos ou à vida e à época de Jesus Cristo. Neste sentido, trata-se de uma composição copta rara. A fonte do texto não é precisa, mas o autor se fia nos escritos do historiador judeu Flávio Josefo. Herodes, o Grande, filho de Antípatro, tornou-se rei da província romana da Judeia em 37 a.C., reinando até a sua morte, em 4 a.C. Durante seu tumultuado reinado, Herodes combinou sagacidade política, grande energia na construção de obras públicas e uma implacável crueldade na execução de suas ambições. A dinastia que fundou governou partes da Palestina e dos territórios adjacentes até o final do século I d.C. O manuscrito nunca recebeu atenção dos estudiosos e não há nenhuma edição crítica. Esta obra faz parte da Coleção Iryan Moftah de Livros e Manuscritos Coptas, da Universidade Americana do Cairo.

Última Atualização: 24 de maio de 2017