Tapir-da-malásia

Descrição

Esta ilustração de um Tapirus indicus (o tapir-da-malásia ou asiático) faz parte de um conjunto de 27 desenhos em 15 folhas, descoberto na Biblioteca Nacional da África do Sul em 1986. Os desenhos são importantes por apresentar as mais antigas ilustrações realistas do povo Khoikhoi, habitantes originais do Cabo Ocidental. O artista não foi identificado. O mais provável é que o artista tenha sido um holandês, nascido no século XVII, que estava de alguma maneira ligado à Companhia Holandesa das Índias Orientais e possivelmente a caminho das Índias Orientais Holandesas ou em seu caminho de volta aos Países Baixos, quando passou pelo Cabo. Evidências sugerem que os desenhos foram feitos até no máximo 1713, e possivelmente bem antes disso. A maioria dos desenhos possui anotações em holandês feitas após 1730 por outra pessoa. A anotação neste desenho indica: “Attap [?]. Este animal emite um som como o de um búbalu. Este animal é encontrado na água e em terra". O artista deve ter visto o tapir na Ásia.

Data de Criação

Data do Assunto

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

1 desenho: aguada em cinza, com traços de aquarela sobre papel; 10 x 27 centímetros

Observações

  • Reproduzida como placa 23 em Os Khoikhoi no Cabo da Boa Esperança: desenhos do século XVII presentes na Biblioteca da África do Sul,, texto de Andrew B. Smith, do qual esta descrição foi adaptada. Número 6252 de um conjunto: INIL 6250-6264.

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 12 de fevereiro de 2016