Cópia Bombardeada de "Defensor pacis"

Descrição

Em setembro de 1807, logo no início da Guerra Anglo-Dinamarquesa de 1807-1814, a frota britânica bombardeou a cidade de Copenhague. Entre as construções atingidas estava a Igreja da Santíssima Trindade, que abrigava no sótão a Biblioteca da Universidade de Copenhague. Algumas granadas caíram pelo telhado, e este livro, que pertencia à biblioteca, estava entre os atingidos. Aqui estão mostrados o livro bombardeado e a granada. Ele é a primeira edição impressa, ironicamente, do Defensor pacis (O defensor da paz), um grande trabalho da filosofia política medieval do italiano Marsílio de Pádua (1275/80–1342/43). Marsílio apoiou o Sacro Imperador Romano Luís IV na sua luta pelo poder com o Papa João XXII, e, neste tratado, Marsílio argumenta contra a proposição de que o papa teria herdado poder ilimitado do Apóstolo Pedro. Em vez disso, Marsílio mantém que o originador da lei é o povo, que pode, entretanto, delegar poder a representantes. O livro foi impresso em Basileia, na Suíça, em 1522.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Valentinus Curio, Basileia

Idioma

Tipo de Item

Descrição Física

1 livro (400 páginas, 29,3 x 19,6 centímetros) e uma granada, em pedaços

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 3 de maio de 2013