Coleção de poemas por Shāhī

Descrição

Dīvān-i Shāhī (Coleção de poemas por Shāhī) é um divan (coleção) de versos de Amīr Shāhī Sabzavārī (falecido em 1453; 857 A.H.), um importante poeta persa da época timúrida que escreveu em muitas das formas clássicas da poesia persa. Sua poesia pertence à tradição de poesia persa de amor místico. A coleção inclui poemas escritos em formas ghazal (forma métrica que expressa a dor da perca e a beleza do amor), qaṣīda (poema lírico) e rubā’ī (quadra). Amīr Shāhī nasceu em Sabzevar (no atual Irã), mas foi educado em Herat (no atual Afeganistão), onde se juntou à corte de Shāhrukh (de 1377 a 1447), filho de Tamerlão, e Baysunqur Mīrzā (de 1397 a 1433), filho de Shāhrukh. Biógrafos se referem a Amīr Shāhī como um excelente poeta, mas também como pintor, músico e calígrafo. Sua poesia foi muito admirada por ʿAbd al-Raḥmān Jāmī (de 1414 a 1492), famoso contemporâneo de Shāhī, e por autores que vieram depois, como Alīshīr Nawā’ī (de 1441 a 1501). Em Tadhkirat al-Shuʿarā (Memorial de poetas), Dawlatshāh Samarqandī (falecido por volta de 1494), descreve a morte prematura de Baysunqur Mīrzā após uma celebração com rodada de bebidas e seleciona a elegia escrita por Amīr Shāhī cujo patos supera, segundo Samarqandī, as de todos os seus colegas. Alguns dizem que Amīr Shāhī escreveu mais de 12.000 versos, mas sua antologia remanescente contém menos de um décimo desse número. Acredita-se que ele mesmo destruiu essa parte dos seus versos por considerá-los inferiores. Amīr Shāhī morreu em Gorgan e está enterrado em Sabzevar em uma khānaqāh (construção dervixe sufi para reuniões) fundada por seus ancestrais. Este manuscrito de Dīvān-i Shāhī é uma cópia iluminada sem data e com letra cursiva no estilo nastaʿlīq. Uma característica incomum da obra é a maneira pela qual cada poema é realçado por wa lahu ayḍan ou ayḍan lahu (além disso, ele escreveu) em árabe.

Última Atualização: 12 de novembro de 2014