Os esplendores da revelação e os mistérios da exegese

Descrição

Kitāb anwār al-tanzīl wa asrār al-ta’wīl (Os esplendores da revelação e os mistérios da exegese) é a obra mais conhecida do sábio do século XIII ʻAbdallāh ibn ʻUmar al-Bayḍāwī (falecido por volta de 1286). Conforme indica o título, o tema da obra é a exegese do Alcorão. Após uma introdução em que al-Bayḍāwī louva a ciência da al-tafsīr (exegese) como a principal ciência religiosa e a base para a xariá (lei islâmica), o texto do Alcorão continua, com cada ayah (verso) aparecendo em tinta vermelha acompanhado por uma passagem explicativa em tinta preta. Nesta cópia iluminada, o texto principal se abre com um painel ricamente colorido de pergaminhos arabescos, cártulas e um medalhão com a basmala (invocação do nome de Deus), as palavras de abertura do Alcorão. O desenho desse painel, bem como o da faixa iluminada com o nome da primeira surata (capítulo) na mesma página, reflete a tradição islâmica de manuscritos do Alcorão suntuosamente iluminados. Os capítulos seguintes também se destacam por seus títulos, cada um aparecendo em uma faixa com o nome da surata, o lugar em que foi revelada (geralmente Meca ou Medina), e o número de versos que contém. Os títulos dos capítulos que vêm depois também são impressionantes, mas geralmente mais simples que os primeiros, feitos com letras douradas em um fundo sem pintura. Pelo menos em um lugar o texto interpretativo se estende até a área reservada para o título do capítulo subsequente. Outro fato notável é a forma como os nomes das suratas às vezes se diferenciam dos títulos geralmente dados a elas, oferecendo uma visão interessante da variação canônica presente nesses títulos. O título da surata 45, al-Jāthīya (O genuflexo), por exemplo, aparece sob o título variante al-Sharīʻa (O caminho claro). O texto, geralmente de 33 linhas por página, aparece dentro de margens azuis e douradas nas páginas, algumas com sérios danos causados ​​por insetos. O manuscrito foi concluído em 18 de Jumādā al-’ūlā de 970 A.H. (13 de janeiro de 1563) e está assinado por Aḥmad ibn ʻAlī ibn ʻAbdallāh al-Bānūbī al-Azharī, indicando Banub no delta do Nilo como nisba (origem) do escriba. al-Bayḍāwī era nativo de Bayḍā, Fars (no atual Irã), e escreveu sobre muitos assuntos, incluindo fiqh (jurisprudência), história, gramática e teologia. Apesar de a maior parte de sua vasta produção acadêmica ter sido composta em árabe, ele escreveu a obra histórica Niẓām al-tawārīkh (A ordem da história) em seu persa nato. Inúmeros comentários já foram escritos sobre Kitāb anwār al-tanzīl wa asrār al-ta’wīl. Durante muitos séculos a obra fez parte do currículo padrão em escolas religiosas e foi uma das primeiras obras sobre tafsir a ser traduzida para o inglês.

Data de Criação

Data do Assunto

Idioma

Título no Idioma Original

کتاب أنوار التنزیل وأسرار التأویل

Tipo de Item

Descrição Física

418 folhas (33 linhas): encadernado; papel, 25,5 x 17 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 6 de abril de 2015