De Matéria Médica

Descrição

O valioso códice conhecido como Dioscurides Neapolitanus contém o trabalho de Pedânio Dioscórides, médico grego que nasceu em Anazarbo, perto de Tarso na Cílica (atual Turquia) e viveu no primeiro século d.C., durante o reinado do Imperador Nero. Dioscorides escreveu o tratado Perì üles iatrichès, conhecido em latim como De matéria médica em cinco livros. Ele é considerado o manual médico e farmacopeia mais importante da Grécia e Roma antigas. Foi altamente usado na Idade Média tanto no mundo árabe quanto no ocidental. O tratado é sobre a eficácia terapêutica de substâncias naturais originárias do reino animal, vegetal e mineral. O códice da Biblioteca Nacional de Nápoles inclui apenas o volume sobre ervas. Em suas 170 páginas ilustradas, ele abrange todas as plantas medicinais com um comentário que descreve cada planta, seu hábitat e usos terapêuticos. Dioscurides Neapolitanus está fortemente associado ao Dioscurides Costantinopolitanus em Viena, que foi escrito em Constantinopla em 512 por Princesa Anicia Juliana, filha do Imperador romano do ocidente, Olíbrio; provavelmente, ambos os trabalhos derivam de um arquétipo em comum. No entanto, o códice napolitano não contém as mesmas figuras zoomórficas e antropomórficas que aparecem no códice de Viena e em outros códices de Dioscórides, como os mantidos em Paris e no Palazzo Chigi, em Roma. A vivacidade das ilustrações, representadas com mais riqueza pelos comentários detalhados, contribui no valor de antiquário desse manuscrito extremamente raro. O trabalho também é uma fonte importante de estudo da cultura médica greco-romana e sua aceitação no mundo Bizantino italiano por volta do final do século VI e início do VII. Ele fornece evidências das tendências culturais e intelectuais de sua era, incluindo uma certa preferência por um tipo didático de texto que se assemelha mais a um manual que a um tratado científico. Como já suposto por Bernard de Montfaucon no fim do século XVII assim que viu Dioscurides Neapolitanus em Nápoles e exaltou sua beleza, o manuscrito é de origem italiana com certeza, mas o local exato não está claro. Alguns estudiosos acreditam ser da região de Exarcado de Ravena, outros argumentam ser do sul em um ambiente influenciado pelo escritor e estadista Cassiodorus (entre 487 e 580, aproximadamente).

Última Atualização: 10 de julho de 2017