Compêndio de textos médicos de Mesué, com escritos adicionais de vários autores

Descrição

Este compêndio de textos médicos foi impresso em Lyon, no estabelecimento de Benoît Bonyn (ativo entre 1523 e 1544), em 1523. A maior parte e o texto mais importante do compêndio foram escritos pelo médico nestoriano persa Yūḥannā Ibn Māsawayh (entre 777 e 857, aproximadamente), conhecido no Ocidente latino como Mesué e nascido em Samarra, atual Iraque. De acordo com al-Qiftī, pai de Yūḥannā, foi solicitado a Abu Yūḥannā Māsawayh, médico do famoso centro de saúde de Jundīshāpūr (no sudoeste da Pérsia, próximo da atual Dezful), que criasse um hospital em Bagdá durante o reinado do Califa Hārūn al-Rashīd (reinou entre 786 e 809). Ibn Māsawayh continou o trabalho de seu pai em Bagdá, ensinando medicina, escrevendo obras médicas e tratando pacientes. Ibn Māsawayh começou sua carreira na corte de Hārūn al-Rashīd, permanecendo na corte abássida durante os reinados de al-Ma’mūn, al-Muʻtaṣam, al-Wāthiq e al-Mutawakkil. Ibn Māsawayh escreveu muitas obras médicas, um grande número das quais sobreviveu apenas em traduções latinas. Entre suas obras estão al-Nawādir al-ibbiya (Raridades médicas), Kitāb al-azminah (O livro dos tempos), sobre a ciência islâmica dos calendários, Kitāb fi al-judhām (Livro sobre a lepra) e Kitab al-tashrīh (Livro de anatomia). Seu al-Qrabādhīn (Livro sobre os medicamentos combinados) foi escrito em 22 capítulos. Na edição latina apresentada aqui, a obra está reduzida a 12 capítulos, começando pelos eletuários e opiáceos e finalizando com um capítulo sobre óleos. O livro foi impresso a partir de blocos de madeira, com o título em vermelho e preto. A página de rosto conta com a assinatura de um proprietário e algumas notas, com dois pequenos carimbos próximos ao título. As últimas 30 páginas desta obra (compreendendo a Súmula de Jacobi e o Modus medendi Cophonis) podem ter sido impressas separadamente — talvez em Florença, conforme indica o brasão, que conta com a flor-de-lis florentina — e, em seguida, encadernada com o restante da obra em um único volume. Dos autores apresentados neste volume, Petrus de Abano (entre 1250 e 1315, aproximadamente) foi um notório estudioso medieval. Ele foi um filósofo, astrólogo e professor de medicina em Pádua, postumamente condenado pela Inquisição e teve sua efígie queimada.

Data de Criação

Data do Assunto

Informação da Publicação

Benoît Bonyn, Lion

Idioma

Título no Idioma Original

Dn̄i mesus vita. Doctorum artis peonie cognomina. Canōes divi Mesue de (con)solatione medicinarū et correctione operationū earūdem. Grabadin eiusdem Mesue medicinarum universaliū quod antidotaiū nuncupatur. Liber eiusdem medicinarum particularium ; Additio Petri apponi ... ī librū Joā. Mesue ; Antidotarium Dn̄i Nicolai ; Cophonis ... isagoge ; Sūmula Jacobi de (par)ti(bus) super plurimis remediis ex antidotario ipsi(us) Mesue excerptis

Outras Palavras-Chave

Tipo de Item

Descrição Física

695 páginas; 15 centímetros

Estrutura Internacional para a Interoperabilidade de Imagens (IIIF) Ajuda

Última Atualização: 17 de junho de 2014